Telemóveis câmaras e consolas para fazer medalhas

As cinco mil medalhas dos Jogos Olímpicos Tóquio2020 serão fabricadas com material reciclado

O Comité Organizador dos Jogos Olímpicos Tóquio2020 lançou hoje uma campanha de recolha de telemóveis e outros aparelhos eletrónicos antigos a fim de reciclar material para fabricar as medalhas do evento.

Numa tentativa de transformar os Jogos Tóquio2020 'amigos do ambiente', os organizadores pretendem recolher, a partir de abril, oito toneladas de ouro, prata e bronze para fabricarem 5.000 medalhas.

Segundo a organização, também serão aceites câmaras digitais, 'laptops' e consolas, que poderão ser depositadas em caixotes distribuídos por mais de 2.000 lojas de uma multinacional de telemóveis.

Nos Jogos Rio2016, 30 por cento das medalhas de prata e bronze foram fabricadas com material reciclado.

O Comité Organizador insistiu que este processo de reciclagem será programado de forma a manter a política de contenção de custos para o evento.

Depois de vários especialistas terem alertado que o orçamento para os Jogos Tóquio2020 corre o risco de 'disparar' para valores acima dos 30.000 milhões de dólares (quase 28.000 milhões de euros), quatro vezes mais do que a estimativa inicial e três vezes mais do que as verbas canalizadas para Londres2012, a organização nipónica revelou que tinha fixado o orçamento em 17.000 milhões de dólares (15.700 milhões de euros).

Exclusivos