"Se seria possível treinar o FC Porto? Sim"

Treinador do Sporting volta a abrir as portas aos dragões no futuro

Jorge Jesus não é de meias palavras. Mais uma vez, desta feita numa entrevista ao jornal espanhol Marca, voltou a revelar que no futuro poderá treinar o FC Porto, até porque poderia fazer algum que nunca ninguém conseguiu, ser campeão nos três grandes.

"Se seria possível treinar o FC Porto? Sim. Tenho de estar preparado para treinar qualquer equipa no mundo. Não seria o primeiro [Fernando Santos e Jesualdo Ferreira já o fizeram], mas sim se conseguisse vencer títulos pelos três. Eles nunca conseguiram", disse o técnico, que foi também confrontado com a falta de título de Julen Lopetegui em Portugal, ao serviço do FC Porto.

"Lopetegui teve um problema em Portugal: um treinador num rival (Benfica) a quem não conseguiu ganhar nada. Chama-se Jorge Jesus. O problema dele foi Jorge Jesus. Mas penso que ele é um bom treinador", referiu.

O treinador voltou a explicar a razão pela qual decidiu sair do Benfica e rumar ao Sporting, referindo que foi uma questão sentimental. "Esteve relacionada com o processo de desgaste no Benfica, mas também uma questão sentimental. Tinha ofertas de várias equipas europeias mas nenhuma que gostasse totalmente. Não me arrependo de nada. Saí de um clube depois de seis anos e no qual ganhei vários títulos e vir para um projeto no Sporting, que leva 14 anos sem ganhar o campeonato, atraiu-me. Não estava interessado em sair de Portugal devido a uma razão sentimental. O meu pai estava doente e prometi-lhe que ficaria a seu lado nos seus últimos dias de vida", salientou o técnico, que falou também da possibilidade de um dia treinar em Espanha, concretamente o Atlético de Madrid, para onde já foi ponderado.

"O Atlético é uma equipa muito importante, que está sempre entre os primeiros. O Simeone está a fazer um trabalhar fantástico, recuperou a equipa e são muito fortes. Não quero fazer juízos sobre o que possa passar, porque não é o importante. O que me interessa a mim são os projetos e agora estou focado a 100% no Sporting. Depois, o que pode suceder, sucederá. Que o Atlético é um clube forte, um dos maiores da Europa, óbvio", afirmou.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG