Nem um link. Nuno Saraiva reforça: boicote estende-se às plataformas digitais

Diretor de comunicação leonino usou as redes sociais para esclarecer alcance do boicote pedido por Bruno de Carvalho

Nuno Saraiva, diretor de comunicação do Sporting, reforçou este domingo o pedido de boicote aos media portugueses feito pelo presidente leonino Bruno de Carvalho no final da assembleia geral de sábado e acrescentou ainda à dimensão desse boicote as rádios e a consulta ou partilha de links nas plataformas digitais.

"Os Sportinguistas falaram e disseram que querem o Presidente a mandar e não grupos e grupinhos que gravitam à sua volta. Deram confiança, respeito e mostraram gratidão. Mas pediram mais, pediram para que se comece a respeitar, de vez, a Grande Instituição que é o Sporting CP. Pediram ao Presidente e à sua comunicação que não se desgaste e que não ligue a uma CS cheia de vícios, esquemas de manipulação, onde o terrorismo comunicacional ganha cada vez mais peso. A esse apelo o Presidente respondeu afirmativamente, mas dizendo que para isso necessita da militância dos Sportinguistas em 3 aspectos fundamentais: jornais, tvs portuguesas e programas de debate desportivo - claro que aqui se incluem rádios e divulgação nas plataformas digitais de links desses mesmos OCS", escreveu no Facebook.

Segundo o antigo jornalista e ex-subdiretor do DN, "não se trata de nenhum ataque à liberdade de imprensa que respeitamos e prezamos acima de tudo. Trata-se, isso sim, de um exercício de legítima defesa dos interesses do Sporting CP."

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG