Jorge Jesus prefere resolver Carrillo a ter Quaresma

Treinador diz que Sporting fez por merecer sorte na vitória frente ao Belenenses (1-0)

Para Jorge Jesus o triunfo do Sporting sobre o Belenenses, por 1-0, em Alvalade, esta segunda-feira é justo e merecido: "É uma vitória que chega no final. O Sporting fez por merecer. Não é muito importante ser no princípio ou no fim. Há maior sofrimento no fim mas também maior alegria."

E lembrou que "Rui Patrício não defendeu uma única bola", apesar de reconhecer que os azuis do Restelo "defensivamente criou problemas", porque se fechou bem e contou com "alguma falta de velocidade de execução individual do Sporting".

"Na segunda parte fomos à procura do risco e fomos recompensados com um golo de grande penalidade que não deixa dúvidas", atirou Jesus, salientando que "os meninos [Gelson e Matheus] estiveram um bocadinho melhor, mas esperava mais".

Sobre a tendência para marcar no fim, Jesus defendeu que é assim que se fazem campeonatos: "Ao contrário do que era normal, os adeptos acreditam até ao último minuto e isso é importante. Os adeptos não começam a tremer e a criar nos jogadores algum nervosismo. Pelo contrário."

E por isso a candidatura ao título está mais forte do que nunca. "Quando entrei neste clube disse que íamos discutir o título. Estamos em primeiro", disse o treinado do Sporting.

Questionado sobre a possibilidade de Quaresma regressar ao Sporting, elogiou o jogador do Besiktas. "Para além de ser um amigo, é um jogador que tem história como jogador. Foi aqui que foi formado, mas tenho de olhar para os jogadores que tenho. O facto de o Bruno (César) poder começar a jogar e tentar resolver o problema do Carrillo. Isso para mim é que é o mais importante", defendeu.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG