Jesus defende Slimani: "É um jogador leal"

Treinador respondeu aos que acusam o argelino de ser um jogador violento

Jorge Jesus, treinador do Sporting, saiu esta quinta-feira em defesa de Slimani, jogador que tem vindo a ser acusado de violento - no jogo com o Sp. Braga foi acusado de ter agredido Vukcevic.

"É uma notícia para tentar desestabilizar. Isso não são notícias, porque isso tem uma intenção e uma direção para tentar mexer, principalmente com o grupo e com os adeptos do Sporting", começou por referir.

«O Slimani é um jogador muito importante na equipa, está a fazer golos, e por isso, como se costuma dizer, é preciso meter carvão. É isto que está a acontecer. O Slimani é um jogador leal, um profissional nato, que não para de correr, com um caráter espetacular, que tem um grande respeito pelos adversários e pelas pessoas com quem lida no dia a dia. É um exemplo", apontou o treinador durante a antevisão do jogo desta sexta-feira com o Tondela.

O técnico dos leões escusou-se ainda a falar sobre Andre Carrillo, uma vez que só fala "de jogadores que estão a trabalhar e que têm compromisso com os objetivos do Sporting".

Caso diferente é o de Teo Gutiérrez, que ontem regressou a Lisboa após uma longa ausência na Colômbia. Jesus garantiu que o avançado que esta ausência estava "dentro daquilo a que se tinha proposto com o Sporting", adiantando que o jogador voltará esta sexta-feira aos treinos. "Esperemos que ele tenha recuperado pelo menos emocionalmente dos problemas que tinha", revelou.

Sobre uma alegada discussão com o argentino Ezequiel Schelotto, Jorge Jesus disse que não comentaria sob pena de dar "a hipótese de isso ser verdade". "Estou habituado à contrainformação, é importante arranjar coisas dentro do Sporting para desestabilizar, e essa é mais uma", concluiu.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG