Jesualdo confia na terceira vitória consecutiva

Treinador confirma também que os leões têm uma proposta para vender Insúa

Jesualdo Ferreira quer a terceira vitória consecutiva à frente do Sporting e em conferência de imprensa de antevisão do jogo desta sexta feira em Alvalade com o Beira Mar salientou que o grupo está confiante.

"A vontade de todos é ir atrás da vitória e ganhar o jogo frente ao Beira-Mar. Nesse sentido trabalhámos esta semana num ambiente saudável, optimista, num controle de emoções que é preciso ter. Mas, tudo me faz crer que estará melhor que o último jogo", disse, analisando depois o adversário: "A equipa do Beira-Mar perdeu o último jogo em casa, é uma equipa que aposta no jogo rápido da sua linha ofensiva. Mas o Sporting vai atacar e assumir o jogo. Temos o apoio dos nossos adeptos e por isso vamos querer ganhar e criar mecanismos para ultrapassar as dificuldades.".

Quanto ao estado anímico da equipa depois das duas vitórias consecutivas, Jesualdo Ferreira manifestou que os seus jogadores sentem-se agora mais seguros. "Penso que temos de aproveitar o momento positivo e construir bases mais sólidas, de forma a garantir, num futuro próximo, uma equipa mais segura e estável. Todos sabemos que partiu de uma base estrutural mas que afecta psicologicamente a equipa. Felizmente as coisas melhoraram, mas de todo não estão resolvidas. Sabemos que este é o momento certo para solidificar e sermos mais fortes de jogo para jogo", afirmou, criticando depois o facto de ainda não poder sentar-se no banco como treinador e sim como delegado.

"Ao fim de 40 anos não tenho a cédula de treinador. Tenho dois cursos UEFA Pro, o nível IV, ou seja, todos os níveis máximos, mas não possuo o documento que agora foi criado, por isso não posso estar no banco como treinador. Até pode haver regulamentos, mas não deixa de ser ridículo", referiu, confirmando também que o Sporting tem uma proposta pelo lateral esquerdo Insúa.

"Na verdade, há uma proposta para o Insúa que pode ser muito vantajosa para o Sporting. A partir daí temos de equacionar a situação", afirmou.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG