Zhang foi o herói da aventura de sonho do Mafra em Alvalade

O Sporting segue para os quartos-de-final, mas a vitória foi ofuscada por um miúdo chinês que marcou três golos.

Chengdong Zhang. Quem? Zhang. É o nome de um avançado chinês, do Mafra. Tem apenas 21 anos e cometeu a proeza de marcar três golos ao Sporting, em Alvalade. Foi o herói de um jogo que os leões acabaram por vencer (4-3) e, consequentemente, garantir o apuramento para os quartos-de-final da Taça de Portugal.

Esta é uma prova que tem o condão de trazer para a ribalta ilustres desconhecidos que, de uma hora para a outra, entram no mapa do futebol. "Tive muita sorte. Nem em sonhos esperava marcar três golos aqui", disse humildemente o avançado chinês, no final da partida. Provavelmente, Zhang ainda não sabe, mas o seu nome não será esquecido tão cedo, afinal conseguiu ofuscar a proeza do apuramento do gigante Sporting, que, bem vistas as coisas, nunca esteve em causa.

O Mafra, 11.º classificado da Zona Centro da II Divisão, bateu--se bem, mas as fragilidades da sua defesa durante o primeiro tempo traíram as já ténues esperanças da equipa.

Os leões, sem alguns dos seus principais jogadores, começaram a partida em ritmo de passeio e foi assim que chegaram à vantagem, beneficiando de um penálti infantil do guarda-redes Juan Castro. O passeio prometia ser cada vez mais tranquilo e nem o fantástico golo do empate (primeira aparição de Zhang ) colocou o Sporting em sobressalto.

A equipa de Carvalhal, impávida e serena, até pareceu aplaudir o golaço chinês... como que pensando que, mais minuto menos minuto, a ingénua defesa mafrense iria abrir caminho ao leão. Bastaram dois cantos para provar isso mesmo. Ao intervalo o Sporting vencia por 3-1, sem forçar muito, que a noite não estava para isso. O assunto estava arrumado, apenas restava ao Mafra desfrutar de um jogo no campo de um grande do futebol português. Essa ideia ficou mais acentuada com o quarto golo marcado por Yannick.

Só que depois entrou Postiga. Os adeptos sportinguistas pensavam que, finalmente, o ex-portista iria acabar com o jejum de golos (ainda não marcou esta época), mas enganaram-se. Postiga cabeceou uma bola à barra e depois levou uma lição do tal chinês, que nos últimos minutos deixou Alvalade à beira de um ataque de nervos.

O Sporting lá segue em frente na competição com a certeza de que para a próxima tem de ter mais cuidado...

Ler mais

Exclusivos