"Veterano" Izmailov salva Sporting da derrota

O Sporting mostrou hoje seis caras novas, mas foi salvo de uma embaraçosa derrota na recepção ao Olhanense pelo "veterano" Izmailov, que saiu do banco de suplentes para estabelecer o empate 1-1 na estreia na Liga de futebol.

A equipa lisboeta falhou oportunidades para ganhar vários jogos e resignou-se a nova entrada em falso no campeonato, no qual não ganha na estreia há três temporadas, desperdiçando a possibilidade de terminar o dia na liderança da prova e de capitalizar a igualdade 2-2 concedida na sexta-feira pelo rival Benfica no estádio do Gil Vicente.

O avançado Wilson Eduardo, emprestado pelos lisboetas aos algarvios, fez sonhar o Olhanense com o primeiro triunfo em Alvalade para o campeonato quando inaugurou o marcador aos 29 minutos, mas Izmailov, que tinha entrado após o intervalo para o lugar de André Santos, repôs alguma justiça no marcador ao restabelecer o empate aos 77.

A atuação inspirada do guarda-redes Fabiano Freitas e a falta de eficácia na finalização dos jogadores "leoninos", em especial Hélder Postiga, custaram ao Sporting dois preciosos pontos no primeiro jogo oficial de Domingos Paciência como treinador "leonino", perante um adversário que nunca mostrou muito interesse na baliza do guarda-redes Rui Patrício.

Dos quatro reforços que integraram no "onze" do Sporting, apenas Rodriguez integrava o setor defensivo, com o treinador Domingos Paciência a preferir revolucionar o meio campo, que teve em André Santos o único resistente, ao lado dos estreantes Schaars e Rinaudo, enquanto Jeffren, apesar de ter sido a última contratação a chegar a Alvalade, teve direito à titularidade, compondo o trio atacante com Yannick e Hélder Postiga.

Uma saída em falso logo a abrir a partida não desestabilizou o guarda-redes algarvio Fabiano Freitas, que se opôs pouco depois com segurança a um remate de longe de Jeffren e com brilhantismo a uma golpe de cabeça de Hélder Postiga, aos 22 minutos, numa altura em que os "leões" pareciam ser a única equipa destinada a marcar o golo inaugural.

Wilson Eduardo contrariou a lógica aos 29 minutos, quando desferiu um poderoso remate a 30 metros da baliza do incrédulo Rui Patrício, colocando o Olhanense na improvável condição de vencedor. Emprestado pelo Sporting, o avançado escondeu o contentamento num envergonhado pedido de desculpa aos adeptos "leoninos".

A jovialidade do futebol do Sporting desapareceu com o golo adversário e, apesar de manterem o ascendente, os lisboetas foram incapazes de ultrapassar a defesa algarvia, à exceção de uma iniciativa de Hélder Postiga em período de compensação, que foi travada por uma saída oportuna de Fabiano Freitas aos pés do ponta de lança.

Domingos Paciência terá pretendido devolver o vigor ao meio campo da sua equipa quando trocou André Santos por Izmailov após o intervalo, mas a pontaria desafinada de Hélder Postiga transformou o possível golo do empate num remate de cabeça desajeitado logo no início da segunda parte.

Fabiano Freitas voltou a mostrar aptidão para as funções de guarda-redes ao deter os remates de Izmailov e Hélder Postiga e o treinador do Sporting viu-se na necessidade de apelar ao engenho dos reforços Diego Rubio e Capel, que entraram em substituição de Jeffren, magoado, e do inexistente Yannick.

Quando Hélder Postiga, finalmente, acertou no alvo, aos 70 minutos, o árbitro Carlos Xistra invalidou o lance por alegado fora de jogo do avançado e, entre tantos reforços, foi o "veterano" Izmailov que restabeleceu o empate aos 77, mas apenas na recarga, pois Fabiano Freitas conseguiu opor-se ao remate inicial do russo.

Motivado pela perspetiva da reviravolta, o Sporting intensificou a pressão sobre o Olhanense, mas foi atirando ao lado, por cima ou contra Fabiano Freitas as várias tentativas de marcar o segundo golo, enquanto os algarvios não escondiam a ansiedade pelo apito final de Carlos Xistra para conquistarem o terceiro empate em Alvalade em jogos da Liga, em 18 encontros.

Ler mais

Exclusivos