Vercauteren começa com derrota no Bonfim

Sporting sofre nova derrota num precoce e possível "adeus" ao título, com Benfica e FC Porto já com 13 pontos de vantagem. O melhor Jeffrén da época foi pouco para a vítima favorita do camaronês Meyong.

O Sporting continua a dar continuidade à sua pior época de sempre, depois de ter somado mais uma derrota, desta vez no Bonfim, frente ao Vitória de Setúbal, por 2-1, este domingo, no jogo que encerrou a oitava jornada da Liga. A estreia de Franky Vercauteren trouxe alguns momentos de bom futebol, mas claramente insuficientes para qualquer equipa que queira lutar por títulos. Mas maior problema é que já há muito pouco pelo qual os leões possam lutar.

Já lá vão mais de dois meses desde a última vitória do Sporting, que está a caminho de sete meses sem qualquer triunfo fora de portas. Com apenas dois triunfos em 14 jogos esta época, os leões já estão a 13 pontos dos líderes FC Porto e Benfica, distância que a história - e a abismal diferença de qualidade e resultados entre os rivais - diz ser irrecuperável. Já fora da Taça de Portugal e com a fase de grupos da Liga Europa por um fio, o Sporting vive um momento de crise sem final à vista.

O camaronês Meyong mostrou, mais uma vez, ser um verdadeiro "domador de leões". Pela quinta vez em Portugal, o ponta-de-lança marcou ao Sporting - e sempre que o vez, ganhou. O goleador de 32 anos fez questão de manter o estatuto de "talismã", por muito que o hispano-venezuelano Jeffrén, o melhor do Sporting do primeiro ao último minuto, tivesse tentado chegar à vitória. O golo e a boa exibição do extremo, porém, não chegam para um Sporting que insiste em jogar como equipa pequena e que nem conseguiu aproveitar os últimos 20 minutos para, pelo menos, empatar, quando estava em superioridade numérica.

O Vitória de Setúbal, com o treinador José Mota na bancada, colocou o Sporting a correr atrás do prejuízo a partir dos 27 minutos, altura em que o irrequieto Pedro Santos inaugurou o marcador, graças a um remate que bateu em Marcos Rojo e "traiu" Rui Patrício. Antes, já o Sporting tinha ficado perto do golo, com Insúa e Jeffrén a criar vários lances de perigo na ala esquerda e Schaars sublime no último passe. A finalização, porém, foi sempre uma arte que não passou pelos pés de Labyad e Van Wolfswinkel, que tiveram as melhores ocasiões.

Jeffrén, cujo problema nunca foi a falta de qualidade, que existe em abundância, mas sim a débil condição física, fez finalmente um jogo completo e foi ele quem apontou o primeiro golo do Sporting numa primeira parte esta época. Aos 43 minutos, depois de ter atirado à trave, aproveitou um passe de Schaars para bater Kieszek, guarda-redes polaco que acabou por ser decisivo, com nove defesas. Meyong, porém, aproveitou a apatia da defesa do Sporting para, aos 67 minutos, desfazer o empate. E nem a expulsão de Miguel Lourenço, com 20 minutos para jogar, ajudou o Sporting a superiorizar-se ao Vitória de Setúbal. O Sporting está um ponto acima... dos lugares de despromoção.

Filme do jogo:

90+6' Final do jogo! O Vitória de Setúbal vence o Sporting, por 2-1, e sobe ao sétimo lugar, com 10 pontos, mais três que os leões, que estão no 12.º lugar, um ponto acima dos lugares de despromoção. Estreia com derrota para Franky Vercauteren e uma crise sem fim à vista no Sporting.

90+4' Substituição no Vitória de Setúbal, Saiu Meyong e entrou Jorginho.

90+3' Remate de Cédric, à malha superior da baliza.

90+2' Sporting ganha um pontapé de canto. Toda a gente na grande área do Vitória de Setúbal, inclusive Rui Patrício. O guarda-redes já se habitou a isto.

90' Cinco minutos de compensação...

90' Van Wolfswinkel atira para as nuvens, quando estava em posição de finalização.

89' O Sporting não está a conseguir, sequer, construir situações para empatar o jogo.

86' Substituição no Sporting. Saiu Izmailov e entrou Betinho.

82' Kieszek evita o golo, após mais um remate forte de Jeffrén.

82' Os sadinos defendem com dez jogadores atrás da linha da bola. Avizinham-se minutos de longo sofrimento.

81' Remate de longe de Ney Santos, sem perigo para Rui Patrício.

79' Substituição no Vitória de Setúbal. Saiu Pedro Santos e entrou Amoreirinha.

76' Cartão vermelho direto para Miguel Lourenço, após uma falta violentíssima sobre Van Wolfswinkel.

74' Dupla substituição no Sporting. Saíram Rinaudo e Labyad e entraram Valentín Viola e Elias.

73' Substituição no Vitória de Setúbal. Saiu Cristiano e entrou Miguel Pedro.

71' Cartão amarelo para Nélson Pedroso, por falta sobre Van Wolfswinkel.

68' GOLO DO VITÓRIA DE SETÚBAL! MEYONG FAZ O 2-1! A queimar o limite do fora-de-jogo, o camaronês aproveitou a "sesta" da defesa do Sporting para se isolar e bater Rui Patrício. Quinto golo esta época no campeonato.

65' Sporting com 55% de posse de bola, dez remates (sete à baliza) e seis ocasiões de golos. Os sadinos tiveram, até aqui, seis remates (dois à baliza) e duas ocasiões de golo.

63' Cartão amarelo para Rinaudo, por falta sobre Paulo Tavares.

62' O Vitória de Setúbal assume uma postura mais defensiva na segunda parte, que não está a ser explorada pelo Sporting.

59' Ricardo Silva escapa à expulsão, após uma falta sobre Van Wolfswinkel que lhe poderia ter dado o segundo cartão amarelo.

57' Cartão amarelo para Paulo Tavares, por falta sobre Cédric.

56' Pedro Santos fica a centímetros do golo! Remate forte do extremo, a 25 metros do alvo, que passou a rasar o poste direito da baliza de Rui Patrício.

52' Kieszek evita o golo! Remate violentíssimo de Insúa à entrada da grande área, defendido por instinto pelo polaco.

49' Cartão amarelo para Van Wolfswinkel, por falta sobre Bruno Amaro. Fica em risco, com quatro cartões amarelos.

49' Cartão amarelo para Ricardo Silva. Não foi percetível o motivo da amostragem do cartão.

48' Que perdida de Cristiano! Completamente sozinho na grande área, o avançado brasileiro teve tudo para fazer o golo, mas o remate saiu fraco e para defesa fácil de Rui Patrício.

46' Início da segunda parte! Bola para o Vitória de Setúbal.

45+1' Intervalo no Bonfim! Jeffrén conseguiu dar o empate ao Sporting ainda na primeira parte, ele que está a fazer o melhor jogo da época e tem sido, inclusive, o melhor em campo. O Sporting soma 58% de posse de bola e cinco remates à baliza, mais três que o Vitória de Setúbal, que se adiantou no marcador num lance feliz para Pedro Santos. Tudo em aberto para a segunda parte, mas o Sporting está melhor no jogo.

45+1' Remate sem perigo de Nélson Pedroso.

45' Fora-de-jogo mal assinalado a Van Wolfswinkel, após passe de Schaars (excelente neste capítulo), quando o holandês iria isolado para a baliza. Lance difícil de ajuizar, mas mal assinalado.

44' À oitava jornada, o Sporting conseguiu finalmente fazer golos na primeira parte de um jogo, pondo fim ao pior registo da história do clube na Liga.

43' GOLO DO SPORTING! JEFFRÉN FAZ O 1-1! Não foi à primeira, foi à segunda para o melhor jogador em campo na primeira parte: assistência de Schaars para o atacante, que aproveita a má saída de Kiezek para bater o guarda-redes polaco e fazer o empate.

42' Jeffrén acerta na trave! Remate espetacular do avançado hispano-venezuelano, que a 25 metros da baliza acertou em cheio no ferro!

40' Remate forte de Van Wolfswinkel, na zona central, à figura de Kieszek.

35' Cartão amarelo Cédric, por falta sobre Pedro Soares. Quinto amarelo esta época para o lateral, que vai falhar a receção ao Sporting de Braga. E Arias e Pereirinha estão lesionados...

31' Kieszek evita o empate! Insúa, após um passe de calcanhar de Labyad, remata rasteiro e colocado, mas o polaco foi lá "buscar" a bola e fez uma grande defesa.

27' GOLO DO VITÓRIA DE SETÚBAL! PEDRO PEREIRA FAZ O 1-0! Os sadinos adiantam-se no marcador com alguma sorte à mistura, graças a um contra-ataque rápido finalizado por Pedro Pereira. O extremo rematou cruzado e a bola bateu em Marcos Rojo, sobrevoando Rui Patrício, que nada mais poderia fazer.

26' Tentativa de cabeceamento de Marcos Rojo, mas sem perigo para os sadinos.

23' Kieszek evita o golo! Mais um bom lance de ataque do Sporting, conduzido por Izmailov e Jeffrén, com a bola a sobrar para Schaars, que de pé direito atirou para uma defesa a dois tempos do guarda-redes polaco.

22' Marcos Rojo recebe assistência médica, mas vai continuar em campo.

21' Vercauteren manda o brasileiro Elias para exercícios de aquecimento, numa altura em que se levanta do banco para dar instruções aos jogadores.

21' Rui Patrício defende o remate forte de Pedro Santos, que foi à figura do guarda-redes.

20' Que perdida de Labyad! Na primeira ocasião de golo iminente, o atacante marroquino ficou isolado, após excelente passe de Schaars, mas na cara de Kieszek atirou ao lado, com o pé esquerdo.

19' Vitória de Setúbal conquista o primeiro pontapé de canto. Até aqui, 43% de posse de bola para os sadinos. Ainda ninguém, de ambas as equipas, rematou à baliza.

18' Jeffrén, agora no flanco direito, tenta mais um cruzamento, mas Ricardo Silva limpou o lance. O jovem extremo está a ser dos melhores em campo.

16' Remate de longe de Meyong, após boa finta sobre Rinaudo, mas ao lado do alvo. Rui Patrício tinha o lance controlado.

15' Muito bem o Sporting nos ataques pelo flanco esquerdo. Insúa arrancou mais um cruzamento, mas ainda não foi desta que a bola chegou a Van Wolfswinkel.

13' Insúa perto do golo! Jeffrén novamente na jogada pelo flanco esquerdo, a tirar um bom cruzamento para a pequena área, mas o argentino rematou ao lado.

11' Izmailov entra na grande área, após bom passe de Jeffrén, mas não conseguiu assistir Labyad.

10' Dez minutos cumpridos no Bonfim, ainda sem ocasiões iminentes de golo e sem qualquer equipa se superiorizar.

8' Vercauteren, ao lado de Oceano no banco do Sporting, está sentado e, aparentemente, calmo a assistir à partida, enquanto vai tirando vários apontamentos.

6' Pontapé livre de Cristiano, ao lado do alvo.

5' Mau atraso de Xandão para Rui Patrício e foi por pouco que Bruno Amaro não chegou à bola.

4' Cruzamento de Bruno Amaro, mas o português errou no momento em que deveria ter cruzado para Pedro Santos.

3' Vercauteren tinha dito, antes do jogo, que o importante não era o sistema tático, mas sim "a movimentação dos jogadores". E é, precisamente, através da movimentação de Izmailov que o Sporting vai alternando entre um 4x3x3 e um 4x2x3x1, com o russo a subir para a posição "10" e com Labyad e Jeffrén nas alas.

1' Paulo Baptista apita para o início do jogo! Bola para o Sporting, que joga com o equipamento laranja.

VITÓRIA DE SETÙBAL: Kieszek; Pedro Queirós, Miguel Lourenço, Ricardo Silva, Nélson Pedroso; Paulo Tavares, Ney Santos, Bruno Amaro; Pedro Santos, Cristiano e Meyong. Suplentes: Caleb, Bruno Turco, Amoreirinha, Bruno Gallo, Miguel Pedro, Bruninho e Jorginho.

SPORTING: Rui Patrício; Cédric Soares, Xandão, Marcos Rojo, Insúa; Rinaudo, Schaars, Izmailov; Labyad, Jeffrén e Van Wolfswinkel. Suplentes: Marcelo Boeck, Pedro Mendes, Elias, Gelson Fernandes, Diego Capel, Valentín Viola e Betinho. (Adrien fica na bancada)

O Sporting inicia este domingo aquilo que os adeptos leoninos esperam ser um ciclo de vitórias, com o belga Franky Vercauteren a estrear-se no comando técnico dos leões. Precisamente um mês depois de Sá Pinto ter sido despedido, e depois de três jogos sem sucesso com Oceano, os leões tentarão aproximar-se dos lugares de acesso às competições europeias, sabendo que Benfica e FC Porto já estão à distância de 13 pontos.

O Sporting, décimo classificado à entrada para a oitava jornada, está a fazer a pior época da sua história, com apenas duas vitórias em 13 jogos, a última das quais em setembro - triunfo único no campeonato, por 2-1, na receção ao Gil Vicente. Fora de portas, porém, o cenário é ainda pior: o Sporting está a caminho de cumprir sete meses sem vencer fora de casa, registo que tentará quebrar no Bonfim, onde perdeu na época passada - primeira derrota de Sá Pinto.

O Vitória de Setúbal, com o mesmo número de pontos (sete) que o Sporting, não perde em casa desde agosto, altura em que foi cilindrado pelo Benfica (0-5). Desta então, seguiram-se sete jogos sem perder, sequência interrompida na última jornada, em Guimarães, numa derrota por 2-1. Os sadinos desdramatizam a estreia de Vercauteren, lembrando que não é o belga quem vai jogar, enquanto o técnico dos leões avisou que o seu trabalho será "gradual e terá várias etapas", a primeira das quais marcada para o Bonfim. O pontapé de saída de para as 20.15, para acompanhar no DN.pt.

Exclusivos

Premium

Ferreira Fernandes

"Corta!", dizem os Diáconos Remédios da vida

É muito irónico Plácido Domingo já não cantar a 6 de setembro na Ópera de São Francisco. Nove mulheres, todas adultas, todas livres, acusaram-no agora de assédios antigos, quando já elas eram todas maiores e livres. Não houve nenhuma acusação, nem judicial nem policial, só uma afirmação em tom de denúncia. O tenor lançou-lhes o seu maior charme, a voz, acrescida de ter acontecido quando ele era mais magro e ter menos cãs na barba - só isso, e que já é muito (e digo de longe, ouvido e visto da plateia) -, lançou, foi aceite por umas senhoras, recusado por outras, mas agora com todas a revelar ter havido em cada caso uma pressão por parte dele. O âmago do assunto é no fundo uma das constantes, a maior delas, daquilo que as óperas falam: o amor (em todas as suas vertentes).