TVI revela despacho de juiz que responsabiliza Bruno de Carvalho

No documento é defendido que as criticas do presidente ao plantel "potenciaram o clima de animosidade" que originou as agressões na Academia

A TVI revelou esta terça-feira um despacho do juiz do tribunal do Barreiro sobre os últimos quarto arguidos que ficaram em prisão preventiva na sequência da invasão e agressões à Academia do Sporting, em Alcochete.

Nesse documento, é responsabilizado o presidente do Sporting, Bruno de Carvalho, uma vez que é defendido que as críticas públicas aos futebolistas, através das redes sociais, "potenciaram o clima de animosidade que já existia entre a Juve Leo [claque], os jogadores e a equipa técnica, face a alguns inêxitos de resultados desportivos".

No mesmo despacho, é considerado que os quatro arguidos, entre os quais o ex-chefe da claque Fernando Mendes, deslocaram-se à Academia com a intenção de agredir os jogadores e a equipa técnica liderada por Jorge Jesus, acrescentando que eles "sabiam que punham em causa a representação de Portugal no Mundial".

Ler mais

Exclusivos