São três os investidores russos de Bruno de Carvalho

Candidato apresenta daqui a pouco os rostos do dinheiro, ou seja os investidores do Fundo de 50 milhões de euros...

Bruno Carvalho, candidato à presidência do Sporting, vai apresentar daqui a alguns momentos, num hotel em Moscovo, os investidores do Fundo de 50 milhões de euros que prometeu formar para financiar o reforço da equipa de futebol.

E são três os rostos do dinheiro e não dois:Leonid Tigashov (ex-presidente do Comité Olímpico Russo), Alexandre Nazarov (o último governador da Chukotka, sucessor de Roman Abramovich) e Yuri Pachechnik (dono da empresa Stroi Center, do ramo da construção civil e com ligações à portuguesa Brisa).

Durante a apresentação, Bruno Carvalho explicou, de forma resumida, como funcionará o fundo."Conforme prometi, aqui estou sentado ao lado dos investidores para apresentar o denominado fundo 'Sporting Champions'. Em traços gerais, o fundo será 60% de investimento direto do Sporting e 40% dos investidores. Trata-se de uma aplicação de 50 milhões de euros, onde os jogadores terão de estar no mínimo 2 anos no plantel. Um dos pontos importantes é que o clube poderá ter direito de opção sobre a venda de jogadores. Já a decisão sobre a compra de novos futebolistas será sempre do Sporting. E a opção de recomprar ao fundo o passe total do jogador também será do Sporting", disse.

No entanto há algumas questões por esclarecer nesta altura, já que Leonid Tiagatchov considerou no fim-de-semana ser "pura brincadeira" as informações que circulavam em Portugal sobre a intenção de investir no fundo. "Dinheiro no Sporting? Mas isso não é uma brincadeira?", perguntou Tiagatchov ao ser abordado, pela agência Lusa, adiantando: "Nem sei de dinheiro, nem tive qualquer conversa sobre investimentos no Sporting. Só se pode tratar de pura brincadeira".

Ler mais

Exclusivos

Premium

Daniel Deusdado

Estou a torcer por Rio apesar do teimoso Rui

Meu Deus, eu, de esquerda, e só me faltava esta: sofrer pelo PSD... É um problema que se agrava. Antigamente confrontava-me com a fria ministra das Finanças, Manuela Ferreira Leite, e agora vejo a clarividente e humana comentadora Manuela Ferreira Leite... Pacheco Pereira, um herói na cruzada anti-Sócrates, a voz mais clarividente sobre a tragédia da troika passista... tornou-se uma bússola! Quanto não desejei que Rangel tivesse ganho a Passos naquele congresso trágico para o país?!... Pudesse eu escolher para líder a seguir a Rio, apostava tudo em Moreira da Silva ou José Eduardo Martins... O PSD tomou conta dos meus pesadelos! Precisarei de ajuda...?

Premium

arménios na síria

Escapar à Síria para voltar à Arménia de onde os avós fugiram

Em 1915, no Império Otomano, tiveram início os acontecimentos que ficariam conhecidos como o genocídio arménio. Ainda hoje as duas nações continuam de costas voltadas, em grande parte porque a Turquia não reconhece que tenha havido uma matança sistemática. Muitas famílias procuraram então refúgio na Síria. Agora, devido à guerra civil que começou em 2011, os netos daqueles que fugiram voltam a deixar tudo para trás.