Jorge Jesus: "Já basta os nossos rivais... temos de estar todos juntos"

Treinador do Sporting fez esta sexta-feira à tarde a antevisão do jogo deste sábado (20.30) diante do Portimonense, no Algarve, a contar para a 32.ª jornada da I Liga

"Tudo o que se passou na reunião com o presidente fica dentro da estrutura. São assuntos que só dizem respeito ao Sporting. A relação que tinha com o presidente mantém-se dentro da normalidade. O que falei é que o Sporting precisa de paz e sossego, para termos um final de época com muita tranquilidade. Já basta os nossos rivais... temos de estar todos juntos", afirmou Jorge Jesus, em conferência de imprensa, acerca de uma reunião noticiada esta semana nos jornais desportivos.

Sobre a possibilidade de renovar o contrato que o liga ao Sporting até 2019, o treinador leonino disse que o "presidente contrata o treinador e despede-o se houver algum problema". "O treinador está sempre dependente do presidente. Como tenho mais um ano de contrato, vou cumprir mais um ano de contrato", esclareceu.

"Temos batalhas muito importantes para conquistar, e temos de estar todos focados. Amanhã [sábado] é dia de jogo com o Portimonense, e só estamos a falar de assuntos que não têm nada a ver com o jogo. Vamo-nos focar no nosso objetivo", acrescentou.

Acerca do encontro com o Portimonense, que tem uma das piores defesas do campeonato (54 golos sofridos), o técnico dos verde e brancos preferiu salientar o poder de fogo dos algarvios. "Temos de olhar para o outro lado: é o quinto melhor ataque e uma equipa bem trabalhada em termos técnico-táticos. O Vítor Oliveira tem feito um bom trabalho, com muito mérito e vai deixar a equipa na I Liga", atirou, à espera de "um jogo difícil", mas no qual quer ver "apresentadas" as ideias que têm vindo a ser trabalhadas ao longo da semana. Sobre as declarações do treinador dos alvinegros, que tinha afirmado que o Sporting tem o melhor plantel em Portugal, respondeu bem ao seu estilo: "Se o Sporting tem bons jogadores, é bom sinal, é porque o treinador os soube escolher."

Jorge Jesus teceu ainda rasgados elogios a Bruno Fernandes: "Ele tem tanta qualidade que põe um treinador a pensar nas duas formas [segundo médio ou segundo avançado]. Tem sempre um bom desempenho nas duas posições. Além da qualidade técnica, tem uma qualidade tática impressionante para a idade dele. Na minha opinião, é o médio mais valioso do campeonato português."

Acerca das lesões de Mathieu e William Carvalho, o treinador do Sporting garantiu que os dois não vão estar disponíveis para o embate de Portimão. "Mathieu não vai estar em Portimão, não conseguiu recuperar. William caminha para a recuperação da lesão dele, agravou-a em Madrid. Sabíamos que ele não estava a 100 por cento, mas a vontade do jogador e do treinador em lançá-lo no jogo era muito forte. Para o próximo jogo [Benfica], deve estar pronto", vincou.

Ler mais

Exclusivos

Premium

João Almeida Moreira

Bolsonaro, curiosidade ou fúria

Perante um fenómeno que nos pareça ultrajante podemos ter uma de duas atitudes: ficar furiosos ou curiosos. Como a fúria é o menos produtivo dos sentimentos, optemos por experimentar curiosidade pela ascensão de Jair Bolsonaro, o candidato de extrema-direita do PSL em quem um em cada três eleitores brasileiros vota, segundo sondagem de segunda-feira do banco BTG Pactual e do Instituto FSB, apesar do seu passado (e presente) machista, xenófobo e homofóbico.

Premium

Rosália Amorim

"Sem emoção não há uma boa relação"

A frase calorosa é do primeiro-ministro António Costa, na visita oficial a Angola. Foi recebido com pompa e circunstância, por oito ministros e pelo governador do banco central e com honras de parada militar. Em África a simbologia desta grande receção foi marcante e é verdadeiramente importante. Angola demonstrou, para dentro e para fora, que Portugal continua a ser um parceiro importante. Ontem, o encontro previsto com João Lourenço foi igualmente simbólico e relevante para o futuro desta aliança estratégica.