Jesus diz que fica no Sporting e que quer ser campeão

Treinador disse ao canal do clube que está a projetar o futuro do clube com Bruno de Carvalho e que quer equipa ao nível do primeiro ano.

Jorge Jesus garantiu, sexta-feira, em declarações à Sporting TV que está a projetar o futuro do clube com o presidente Bruno de Carvalho e que nesse sentido já existiram duas reuniões para preparar a próxima temporada, dando a entender que vai continuar no clube com o qual tem contrato até 2019, mas sem nunca o dizer especificamente.

A declaração feita ontem ao final da tarde ao canal do clube surgiu na sequência de notícias que davam conta de um rutura entre ambos e que Jesus teria mesmo transmitido ao presidente a sua intenção de deixar o clube, informação confirmada ao DN por uma fonte próxima do treinador na manhã de ontem, ainda antes de o treinador falar à televisão do clube numa declaração que não estava prevista, já que o técnico só fala na véspera e após os jogos.

"Já tive duas reuniões com o presidente, a última aqui na Academia. Estamos a projetar o futuro e ao mesmo tempo a fazer um balanço desta época. Queremos criar uma equipa ao nível do que fizemos no primeiro ano. Temo-nos debruçado em muitas temáticas que são importantes para o futuro", referiu Jesus, acrescentando que presidente e treinador têm "feito uma análise mais profunda do que foi feito esta época e daquilo que se pretende ajustar relativamente a alguns erros cometidos". "Queremos partir para uma época já com algum tempo de estratégia", apontou o treinador, aludindo a "alguma especulação", que tem sido feita sobre a sua continuidade em Alvalade e negando uma reunião com Bruno de Carvalho na tarde de quinta-feira: "Dizem que tive uma reunião com o presidente durante a tarde, quando nesse momento estava a almoçar com os meus amigos. Tudo isto são situações que não têm nada de verdade."

Exigência dos adeptos

Jorge Jesus, de 62 anos, fez questão de frisar que "o Sporting da próxima época já está a ser traba-lhado em conjunto". "Tanto que já contratámos dois jogadores, o Mattheus e o Piccini [esqueceu-se de referir o nome de André Pinto, central ex-Sp. Braga]. Eu e o presidente vamos continuar a falar durante a próxima semana para estabelecermos ideias. Vim para o Sporting para ser campeão e é nesse enquadramento que nós dois estamos a planear um Sporting ao nível da exigência dos seus adeptos", rematou.

Apesar das declarações de Jesus à Sporting TV, ontem de manhã fonte próxima do treinador tinha dito ao DN que o técnico tinha pedido a Bruno de Carvalho, durante uma reunião entre ambos, para deixar o clube. A mesma fonte garantiu ainda ao nosso jornal que Jesus estava disposto a não receber qualquer contrapartida financeira se o presidente o libertasse.

As razões do treinador, ainda de acordo com a mesma fonte, prendiam-se sobretudo pela sua falta de crença na possibilidade de o Sporting colocar um ponto final na seca de 15 anos que leva sem conquistar o título nacional e por considerar o Sporting vulnerável em relação aos outros dois grandes, em especial no que diz respeito ao Benfica, realidade que o técnico conhece bem.

O DN contactou a mesma fonte depois das declarações de Jesus à Sporting TV, que fez questão de lembrar que em nenhum momento da entrevista o técnico garantiu que iria ficar no clube na próxima época e que apenas referiu que estava em sintonia com o presidente.

Relacionadas

Últimas notícias

Helena Freitas liderou a Unidade de Missão para a Valorização do Interior (UMVI), uma aposta pessoal do primeiro-ministro, António Costa, para coordenar o Programa Nacional de Coesão do Território (PNCT) e lançar bases sólidas para uma descentralização e reversão das desigualdades entre regiões do país. Mas a catedrática descobriu nos decisores políticos uma "inércia e incapacidade de concretizar brutais". Voltou, em junho passado, à universidade de Coimbra, onde é catedrática e assistiu nesta semana, com "perplexidade", ao caso do Infarmed.

Partilhar

Brand Story

Tui

Mais popular

  • no dn.pt
  • Desporto
Pub
Pub