Dias Ferreira não vai ser candidato às eleições

O advogado garantiu, em comunicado, que não vai ser candidato às eleições do Sporting, agendadas para 23 de março, por a falta de conhecimento da real situação financeira do clube.

"Apesar do curto prazo para apresentação das candidaturas consegui reunir vários pressupostos (...) exceto o do conhecimento real e seguro da situação atual e no dia a seguir às eleições -- um cenário negro apresentado por aqueles que, ao fim e ao cabo, são os responsáveis da situação a que se chegou", refere o comunicado.

Dias Ferreira, que já foi presidente da Assembleia Geral e que há dois anos se apresentou a votos nas eleições que ditaram a vitória de Godinho Lopes, considera que "quem concorrer ao ato eleitoral (...) assume a responsabilidade do conhecimento real da situação económico-financeira e das soluções para a enfrentar, não podendo justificar com a surpresa qualquer eventual insucesso".

O antigo candidato critica a postura do vice-presidente do Conselho Fiscal e presidente do BES Investimentos, José Maria Ricciardi.

"Tal cenário, ou é verdadeiro, e a situação é bem pior que se podia imaginar; ou é solucionável, destinando-se a pintura negra dos 25, 40 ou até mesmo 60 milhões de euros apenas a afastar os candidatos que não sejam do agrado do BES, designadamente do Dr. José Maria Ricciardi", indica o comunicado.

O advogado termina o comunicado esclarecendo: "Por mim, não quero e não posso assumir essa responsabilidade, e por isso, no próximo dia 21, não apresentarei, nem integrarei qualquer candidatura".

Os órgãos sociais do Sporting demitiram-se em bloco a 07 de fevereiro, tendo sido marcadas eleições para 23 de março, após um entendimento entre os presidentes do Conselho Diretivo, Godinho Lopes, do Conselho Fiscal e Disciplinar, João Mello Franco, e da Mesa da Assembleia-Geral, Eduardo Barroso.

Até ao momento, estão anunciadas três candidaturas à presidência do Sporting, uma encabeçada por Carlos Severino, outra por Bruno de Carvalho e outra por João Pedro Paiva dos Santos.

Nas últimas eleições do Sporting, realizadas em março de 2011, a lista liderada por Dias Ferreira foi a terceira mais votada.

Ler mais

Exclusivos

Premium

João Gobern

País com poetas

Há muito para elogiar nos que, sem perspectivas de lucro imediato, de retorno garantido, de negócio fácil, sabem aproveitar - e reciclar - o património acumulado noutras eras. Ora, numa fase em que a Poesia se reergue, muitas vezes por vias "alternativas", de esquecimentos e atropelos, merece inteiro destaque a iniciativa da editora Valentim de Carvalho, que decidiu regressar, em edições "revistas e aumentadas", ao seu magnífico espólio de gravações de poetas. Originalmente, na colecção publicada entre 1959 e 1975, o desafio era grande - cabia aos autores a responsabilidade de dizerem as suas próprias criações, acabando por personalizá-las ainda mais, injectando sangue próprio às palavras que já antes tinham posto ao nosso dispor.