"A pressão aos árbitros já mete nojo"

Presidente do Sporting insurge-se contra alegada nota negativa de Jorge Sousa no jogo contra o Sp.Braga

Bruno de Carvalho, presidente do Sporting, voltou esta sexta-feira a criticar a alegada pressão aos árbitros. O dirigente leonino, através da sua conta de Facebook, criticou a suposta nota negativa de Jorge Sousa, árbitro que dirigiu o último jogo entre leões e Sporting de Braga, que terminou com a vitória do Sporting por 3-2.

"O "futebol" está completamente desnorteado.

Notícia de hoje:

Record - É a terceira nota negativa de Jorge Sousa esta temporada. Por Record Jorge Sousa teve nota negativa no jogo entre o Sporting e o Sp. Braga do último domingo. O internacional portuense foi chumbado pelo observador Manuel Faria por não ter mostrado o cartão vermelho a João Mário, pela entrada violenta sobre Rafa.

Não só voltam a saber a nota como sabem novamente o motivo... E pasme-se, novamente um suposto lance que beneficiaria o Sporting CP.

Inacreditável... A pressão aos árbitros já mete nojo!

Querem provocar o pânico aos árbitros nos jogos que arbitram do Sporting CP e passar a mensagem que os jogadores do Sporting CP têm de estar a ser sempre punidos (na lista já estão Slimani e João Mário).

Vitor Pereira já não perdeu só o bom senso a nomear, já perdeu toda a noção do ridículo!", escreveu Bruno de Carvalho

Exclusivos

Premium

Crónica de Televisão

Os índices dos níveis da cadência da normalidade

À medida que o primeiro dia da crise energética se aproximava, várias dúvidas assaltavam o espírito de todos os portugueses. Os canais de notícias continuariam a ter meios para fazer directos em estações de serviço semidesertas? Os circuitos de distribuição de vox pop seriam afectados? A língua portuguesa resistiria ao ataque concertado de dezenas de repórteres exaustos - a misturar metáforas, mutilar lugares-comuns ou a começar cada frase com a palavra "efectivamente"?

Premium

Margarida Balseiro Lopes

O voluntariado

A voracidade das transformações que as sociedades têm sofrido nos últimos anos exigiu ao legislador que as fosse acompanhando por via de várias alterações profundas à respetiva legislação. Mas há áreas e matérias em que o legislador não o fez e o respetivo enquadramento legal está manifestamente desfasado da realidade atual. Uma dessas áreas é a do voluntariado. A lei publicada em 1998 é a mesma ao longo destes 20 anos, estando assim obsoleta perante a realidade atual.