FC Porto e Benfica já não têm aliança. Agora "é casamento"

Presidente do Sporting diz que FC Porto e Benfica rejeitaram as suas propostas para a Liga de Clubes e explica por que não apoia o "sportinguista" Luís Duque.

Depois de ter dito, em junho último, que FC Porto e Benfica têm "uma aliança escondida há 12 anos", Bruno de Carvalho 'retificou' a sua afirmação. "Aquilo já não é aliança, já é casamento", comentou, nesta quarta-feira, no programa "A Hora do Presidente", da Sporting TV,

O presidente do Sporting, numa extensa entrevista que contou com a participação de diretores dos três principais títulos desportivos portugueses, alegou que Benfica e FC Porto rejeitaram as propostas leoninas "para melhorar o futebol português" e lideraram o movimento para destituir Mário Figueiredo, relegando os "problemas da Liga" para segundo plano.

"Benfica e FC Porto não gostaram das propostas do Sporting. O Benfica demorou um bocadinho mais a demonstrar o descontentamento (...) Os dois clubes afastaram o Sporting da mesa de conversações, com a destituição de Mário Figueiredo", contou.

Bruno de Carvalho reconheceu Luís Duque, novo presidente da Liga de Clubes, como sendo "sportinguista, sem dúvida", mas não subscreve a escolha. "O Sporting tinha um interesse grande em discutir o futebol português, mas a certa altura os clubes queriam discutir a destituição do Mário Figueiredo (...) Não havia propostas, ideias, caminho... O Sporting recusa-se a falar em nomes sem saber o que vai acontecer", justificou.

"Não há projeto nenhum, escolheram uma pessoa com um conflito com um dos grandes, com gravidade, mesmo não sendo, ainda, culpada (...) Escolheram uma pessoa com conflito com o Sporting. Os outros é que são elegantes e temos que os louvar?", questionou, acrescentando que "o Sporting colabora com a Liga mais do que todos os clubes juntos e voltará a enviar as propostas".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG