Dias Ferreira diz que alma verde não é de um banco

Advogado revelou que há investidores, até no estrangeiro, para o seu projecto e recusou um clube dependente da banca.

Em Coimbra, na apresentação oficial da lista, o advogado delineou a estratégia para "ganhar" as eleições leoninas. "Não vim para a campanha discutir finanças nem a ser nomeado pelos bancos. A nossa alma é verde, mas verde do Sporting e não de qualquer instituição financeira", disse. E, num tom mais emotivo, disparou: "O Sporting pode viver sem a banca, a banca é que não pode viver sem o Sporting."

Leia mais pormenores no e-paper do DN.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG