Dias Ferreira apenas negociará com bancos se for eleito

Dias Ferreira apenas negociará com a banca se for eleito para a presidência do Sporting no sábado, adiantou hoje Paulo Rego, candidato a vice-presidente na lista do advogado.

Hoje, Carlos Barbosa, candidato a vice-presidente na lista de Godinho Lopes, disse à agência Lusa que "nenhum candidato falou com os principais bancos, quer com o BES, quer com o BCP". "Obviamente, as negociações sobre a reestruturação da dívida ou sobre a tesouraria têm de ser feitas em nome do Sporting, geridas pelo presidente eleito no dia 26. Nunca entendemos que fosse preciso fazer negociações prévias com a banca", referiu Paulo Rego. De acordo com Paulo Rego, o "modelo do engenheiro Godinho Lopes é o modelo da continuidade, com os resultados financeiros e desportivos que estão à vista". Paulo rego explicou ainda que está garantida a situação financeira do clube até ao final da época.

"Sabemos que há negociações para a tesouraria de curto prazo, levadas a cabo pelo doutor Nobre Guedes, enquanto profissional da SAD e portanto em nome do Sporting. As informações que temos é que a situação está resolvida até final da temporada, que é o que deve preocupar os candidatos", afirmou. Carlos Barbosa disse ainda que os treinadores para a equipa de futebol indicados pelos outros candidatos "são completamente sem interesse, sem perfil para o Sporting, são desempregados". "Chamar a Frank Rijkaard um treinador desempregado diz da ideia que Carlos Barbosa tem do futebol e do Sporting. Os sócios do Sporting perceberam o que representa Rijkaard, qual a importância que ele tem para o sucesso desportivo do Sporting e para a sua afirmação nos mercados internacionais", respondeu.

Sobre a sondagem do jornal A Bola de hoje, que dá a vitória a Bruno de Carvalho, com 42,6 por cento dos votos, com Dias Ferreira a atingir apenas 4,6 por cento, Paulo Rego desvalorizou e disse que "as sondagens feitas à saída dos jogos não têm revelado as reais tendências do eleitorado". "Essa sondagem foi feita à saída do estádio, depois de mais um resultado decepcionante e de uma campanha de 'marketing' com a apresentação de Marco Van Basten, que pode ter tido um efeito emocional imediato. Contudo, confiamos que os sportinguistas entendam o que está em causa hoje no clube", afirmou.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG