"Desejo que o meu sucessor cumpra o mandato"

O presidente cessante do Sporting, Godinho Lopes, garantiu que suí de consciência tranquila e manifestou o desejo de que o seu sucessor consiga cumprir os quatro anos de mandato.

"Espero que o futuro presidente traga unidade e tranquilidade ao Sporting e que consiga cumprir os quatro anos de mandato", afirmou Godinho Lopes, depois de ter exercido o seu direito de voto nas eleições do clube, que vão ditar o 42.º presidente dos "leões".

Godinho Lopes, que se demitiu da presidência no início de fevereiro, assegurou que saí tranquilo do cargo e lamentou o facto de não terminado o mandato para o qual foi eleito em março de 2011.

"Saio tranquilo, tenho pena de não ter acabado o mandato, acho que merecia e era a forma de concluir o meu programa, que também passava pela reestruturação que eu acho que é fundamental para o futuro", afirmou, acrescentando que vai continuar atento à vida do clube.

O presidente cessante, que se manifestou "satisfeito" com a afluência às urnas, admitiu não saber como será recordado no futuro pelos adeptos, mas afirmou: "Quem trabalha em consciência acredita que o futuro fará justiça".

Pelo Estádio José Alvalade passaram já algumas figuras ilustres do clube, entre as quais os antigos presidentes Filipe Soares Franco e José Roquette, e o antigo presidente da Mesa da Assembleia-Geral (AG) Rogério Alves.

A votação começou com cerca de 30 minutos de atraso, facto que motivou alguns protestos dos muitos adeptos que aguardavam na fila à chuva.

Pouco depois da abertura das urnas, às 10:30, Eduardo Barroso, presidente da Mesa da AG, Eduardo Barroso, admitiu que o atraso se ficou a dever ao facto de terem votado todos os delegados e elementos que estavam dentro do espaço de voto.

"Peço desculpa por não ter vindo cá fora explicar aos sócios", disse Eduardo Barroso, reconhecendo que os primeiros votos permitiram resolver alguns problemas, nomeadamente com impressoras.

Os sócios do Sporting escolhem hoje o sucessor de Luiz Godinho Lopes na presidência do clube, entre os candidatos Carlos Severino, Bruno de Carvalho e José Couceiro.

Exclusivos