Cristóvão responde à entrevista de Sampaio ao DN

O antigo vice-presidente do Sporting negou ter mostrado mensagens íntimas de futebolistas do Sporting a Daniel Sampaio, ex-vice-presidente da Mesa da Assembleia-Geral (AG) do clube, e colocou-o na "galeria de notáveis mentirosos".

"A única vez que mostrei a Daniel Sampaio um conteúdo do meu telemóvel foi para lhe dar conta de uma mensagem que me tinha sido enviada por um jogador do Sporting, na qual este me solicitava que fizesse o possível para que o filho do dr. Sampaio deixasse de andar à volta dos jogadores", disse à agência Lusa Paulo Pereira Cristóvão, para quem o ex-vice-presidente da Mesa da (AG) "entrou hoje", pela acusação que formulou, "na galeria dos notáveis mentirosos".

Daniel Sampaio acusou hoje Paulo Pereira Cristóvão, em entrevista concedida ao Diário de Notícias, de lhe ter contado episódios da vida íntima dos jogadores do Sporting e de lhe ter mostrado mensagens entre um desses jogadores e a respetiva namorada.

O ex-vice-presidente da Mesa da AG disse mesmo ter visto no telemóvel de Paulo Pereira Cristóvão uma mensagem de um jogador para a sua namorada, assim como a resposta desta, e que o antigo dirigente do Conselho Diretivo do clube lhe revelou que um jogador do plantel leonino mantinha uma relação extraconjugal.

"Ao que parece, o filho do dr. Daniel Sampaio, certamente por méritos reconhecidos na sua área, tinha sido colocado de forma remunerada como conselheiro psicológico dos jogadores do Sporting", contou Cristóvão, para quem a ação do filho do ex-vice da Mesa da AG produziria, segundo lhe transmitiram, "mais mal do que bem" junto do plantel leonino.

Justificando a amostragem da dita mensagem de um jogador do Sporting a Daniel Sampaio, Cristóvão referiu que o fez tendo em conta a "qualidade de pai e de mentor do dito psicólogo" que aquele representava e negou que alguma vez tivesse exibido "qualquer mensagem pessoal de um jogador do Sporting ou da respetiva namorada".

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG