Sporting vence em Braga e jogo termina com confusão

Golo de Matheus Nunes valeu triunfo à equipa leonina em Braga. Jogo da 29.ª jornada da I Liga teve momentos conturbados fora do relvado. Hugo Viana terá invadido cabine da televisão dos minhotos e a polícia foi chamada ao camarote onde estava Rúben Amorim.

O Sporting regressou este domingo aos triunfos na visita ao terreno do Sp. Braga. Um golo solitário de Matheus Nunes (que já tinha sido decisivo no jogo com o Benfica) aos 80 minutos decidiu o jogo da 29.ª jornada a favor dos leões, que assim cimentaram a liderança da I Liga de futebol e ficam mais perto do título.

Reduzidos a 10 desde os 18 minutos, devido à expulsão por acumulação de amarelos de Gonçalo Inácio, os leões, que tinham empatado em três dos últimos quatro jogos, incluindo na jornada anterior, marcaram o golo da vitória aos 80 minutos e somam agora 73 pontos, mais sete do que o segundo classificado, o FC Porto, que visita na segunda-feira o Moreirense.

Já o Sp. Braga, que nos últimos 14 jogos só tinha perdido um, frente ao Benfica, falhou o assalto ao terceiro lugar do campeonato, ocupado precisamente pelas águias, mantendo-se com 58 pontos, menos dois do que o seu rival direto, que nesta jornada recebe o Santa Clara. Esta foi também a jornada em que os guerreiros disseram adeus ao título matemáticamente.

Rúben iguala recorde com 50 anos

O triunfo permitiu ao Sporting igualar o seu recorde de jogos consecutivos sem perder na I Liga, replicando um feito com meio século. Após 29 jornadas, os leões passaram a somar 22 vitórias e sete empates, sequência sem derrotas que só haviam conseguido uma vez e há mais de 50 anos, entre 1969-70 e 70-71, com Fernando Vaz.

Para superarem este recorde, o Sporting, que esta época já tinha logrado o seu melhor arranque de sempre sem perder e a melhor série de invencibilidade só numa época, só tem de pontuar no sábado na receção ao lanterna-vermelha Nacional. O recorde absoluto é do Benfica (56 jogos sem perder).

"Se estivermos a três pontos do título seremos candidatos"

Depois deste triunfo é possível continuar sem assumir a candidatura ao título? "É possível, porque perdemos muitos pontos nesta fase. Não podemos andar nesta montanha russa, ora somos candidatos ora perdemos pontos e está tudo em causa. Temos de ter os pés assentes na terra. Temos de trabalhar muito, temos de preparar bem o Max, que o Adán levou o quinto amarelo, o Max tem muito talento; temos de recuperar os jogadores, porque jogaram muito tempo a menos um e pensar que o nacional é mais um jogo em que podemos perder pontos", respondeu Rúben Amorim.

"Se estivermos a três pontos do título seremos candidatos, porque entramos sempre para ganhar. Não podemos andar nesta mudança russa de emoções cabe-me a mim meter discernimento nos jogadores, numa equipa tão jovem, mas temos de ter equilíbrio. Mas, não escondo que jogar aqui e ganhar a menos um é um bom sinal", confessou o técnico dos leões.

Confusão, ameaças, polícia e acusações

O jogo da 29.ª jornada da I Liga teve momentos conturbados fora do relvado. O diretor-desportivo do Sporting, Hugo Viana, terá invadido a cabine da televisão dos minhotos e ameaçado um dos comentadores.

A polícia presente no estádio foi chamada ao local para tomar conta da ocorrência, mas o Sporting garante que Hugo Viana não foi identificado pelas autoridades.

O clube leonino queixou-se ainda de provocações constantes do staff do Sp. Braga presente na zona dos camarotes. Na transmissão da Sport TV foi possível observar algumas troca de palavras entre membros do clube de Alvalade, incluindo Rúben Amorim (que cumpriu o último dos três jogos de castigo) e elementos afetos aos guerreiros.

A polícia foi ainda chamada ao camarote onde estava Rúben Amorim. No final o treinador explicou que o incidente teve a ver com o não uso da máscara.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG