Sp. Braga estende às provas nacionais campanha EqualGame

O Sporting de Braga vai, por iniciativa própria, estender a campanha EqualGame às competições nacionais de futebol, revelou hoje fonte oficial do clube minhoto à agência Lusa.

Na sequência do comportamento racista de alguns adeptos do Sporting de Braga, no jogo com o Ludogorets, a 19 de outubro, da terceira jornada do Grupo C da Liga Europa, a UEFA impôs ao clube minhoto o encerramento de parte de uma das bancadas do estádio municipal de Braga no próximo jogo europeu.

Nessa zona, com capacidade mínima de 1.000 lugares, UEFA e Sporting de Braga acordaram colocar uma lona sobre o EqualGame, o programa criado pelo organismo que rege o futebol europeu para promover a diversidade.

"Paralelamente a essa solução trabalhada em conjunto, e por nossa iniciativa, vamos aprofundar essa campanha, publicitando-a em outros suportes, e estendê-la às competições nacionais, o que demonstra o nosso compromisso sobre este tema", explicou fonte oficial do clube 'arsenalista'.

A mesma fonte explicou ainda que "o Sporting de Braga não tem qualquer tipo de antecedente nesta matéria, pelo contrário, tem um histórico de multiculturalidade e sempre abraçou jogadores das mais diversas etnias".

O próximo encontro em casa dos arsenalistas nas competições europeias será contra o Hoffenheim, a 23 de novembro, na quinta jornada da fase de grupos da Liga Europa.

A UEFA confirmou ainda a suspensão por um jogo do técnico Abel Ferreira, que foi expulso perante o Ludogorets e falha, na quinta-feira, a deslocação dos bracarenses à Bulgária, e uma multa de 15 mil euros ao clube por ter atrasado o início do jogo.

Exclusivos