Sporting quer Samaris e Jonas suspensos

Leões querem castigo para Jonas, Samaris, Rui Vitória, Domingos Almeida Lima, Luís Bernardo e ainda fazem queixa ao IPDJ no que diz respeito às claques não legalizadas do clube da Luz

O Sporting apresentou três participações disciplinares contra o Benfica no Conselho de Disciplina da FPF, sabe o DN junto de fonte bem colocada no processo.

A primeira diz respeito a Samaris e por uma suposta agressão a Alex Telles no clássico do último sábado, a segunda aconteceu no mesmo jogo e tem como alvo Jonas que, no entender dos leões, agrediu o treinador portista Nuno Espírito Santo.

O clube leonino enquadra estas ditas e alegadas infrações numa moldura penal que pode ir, no caso do grego de um a dez jogos e em relação ao brasileiro de dois meses a dois anos de suspensão.

Há uma terceira participação disciplinar mais abrangente e que visa Rui Vitória e a sua conferência de antevisão ao encontro com o Sporting de Braga na qual o técnico falou num exército de "seis milhões". Nesta mesma participação, o Sporting inclui o comunicado do Benfica contra os órgãos de disciplina da Federação e ainda o discurso do vice-presidente Domingos Almeida Lima três dias depois em Abrantes. Para o Sporting há uma relação entre as palavras e a instigação à violência.

Finalmente, o emblema de Alvalade fez uma queixa junto do Instituto Português do Desporto e Juventude relativamente ao comportamento das claques não legalizadas do Benfica em Paços de Ferreira e na Luz diante do FC Porto.

Exclusivos

Premium

Espanha

Bolas de aço, berlindes, fisgas e ácido. Jovens lançaram o caos na Catalunha

Eram jovens, alguns quase adultos, outros mais adolescentes, deixaram a Catalunha em estado de sítio. Segundo a polícia, atuaram organizadamente e estavam bem treinados. José Manuel Anes, especialista português em segurança e criminalidade, acredita que pertenciam aos grupos anarquistas que têm como causa "a destruição e o caos" e não a luta independentista.