Portugal foi o único país com três vitórias na terceira ronda

Sporting, Sp. Braga e Belenenses somaram triunfos na Liga Europa, tal como o FC Porto na Liga dos Campeões

Portugal foi o único país a averbar três vitórias na terceira jornada da Liga Europa de futebol, através de Sporting, Belenenses e Sporting de Braga, superando mesmo potências como Itália, Alemanha, Espanha ou França.

Com uma equipa de 'reserva', o Sporting goleou os albaneses do Skenderbeu (5-1), ao mesmo tempo que o Belenenses 'arrancou' uma vitória de mérito na Suíça, com 2-1 ao Basileia. A finalizar, o Sporting de Braga bateu em casa o histórico francês Olympique de Marselha, por 3-2.

Com o 'pleno' das suas equipas, Portugal supera as duas vitórias do futebol de França, Itália e Espanha, e deixa as três equipas bem na luta pela qualificação para a fase seguinte - especialmente o Sporting de Braga, que fica quase com o apuramento assegurado.

No Estádio Municipal de Braga, os pupilos de Paulo Fonseca sofreram mas bateram um clube histórico que está atualmente a viver uma fase 'negra', ocupando apenas o 16.º lugar na Liga francesa, inesperadamente a lutar pela permanência.

O egípcio Hassan, com um magistral 'chapéu', fez o 1-0 aos 61 minutos - um golo especial para o avançado africano, a quem morreu recentemente o pai. Depois Wilson Eduardo ampliou, aos 77, para o que quase já parecia uma vitória certa.

Só que Alessandrini reduziu, de livre direto, aos 84, e o belga Matshuaiy empatou, aos 87 - e quando se esperava a 'repartição' de pontos, Alan fez aos 88 o precioso golo da vitória.

No outro jogo do grupo, Slovan Liberec e Groningen empataram, 1-1, um resultado que favorece o Sporting de Braga, que se poderá apurar já na próxima ronda, se pontuar em Marselha e o Slovan Liberec não ganhar ao Groningen.

Os bracarenses lideram com nove pontos, à frente do Liberec, que tem quatro, do Marselha, com trê, e do Groningen, que está com um.

À terceira, foi de vez para o Sporting, que, após uma derrota e um empate, goleou o Skenderbeu, da Albânia, por 5-1, 'reentrando' nas contas do grupo H.

No outro jogo, o Lokomotiv de Moscovo, com Manuel Fernandes no 'onze', empatou 1-1 com o Besiktas, pelo que já não há equipas 100 por cento vitoriosas.

No estádio José de Alvalade, Jorge Jesus poupou titulares a pensar no dérbi da Liga e deu-se bem com isso, com Matheus Pereira a bisar e Aquilani, Montero e Tobias Figueiredo a assegurarem os outros golos da formação 'verde e branca'.

O Lokomotiv ainda lidera, com sete pontos, mas Besiktas, com cinco, e Sporting, com quatro, estão perfeitamente na 'corrida'. O Skenderbau, sem pontos, está muito distante na qualidade do futebol apresentado.

Quem se supera, decididamente, é o Belenenses, que foi a Basileia impor a primeira derrota ao clube local, para o grupo I. Também após um empate e uma derrota, os 'azuis' do Restelo reentram nas contas do apuramento e cedem a lanterna-vermelha à Fiorentina, a equipa treinada por Paulo Sousa, líder na 'Serie A', mas hoje derrotada em Florença pelo Lech Poznan (1-2)).

Em Basileia, o Belenenses voltou a apostar numa equipa quase totalmente portuguesa, apenas com dois jogadores de países africanos lusófonos. Seriam justamente o são-tomense Luís Leal e o cabo-verdiano Kuca a fazer os golos da equipa orientada por Sá Pinto.

O Basileia continua na frente, com 6 pontos, mas vê já Belenenses e Lech Poznan chegar aos 4, enquanto que a Fiorentina está com 1.

Paulo Sousa não teve a sorte do seu lado, hoje, sendo o único treinador luso de equipas estrangeiras a não ganhar: O Fenerbahçe, de Vítor Pereira, ganhou ao Ajax, por 1-0, e o Mónaco, de Leonardo Jardim, bateu o Qarabag, também por 1-0.

Ricardo Carvalho, João Moutinho e Bernardo Silva alinharam pela equipa monegasca, que ascendeu ao primeiro lugar do muito equilibrado grupo J. Nani foi titular pelo Fenerbahçe, que sobe a segundo do grupo A.

Carlitos assistiu Lacroix, para o golo da vitória do Sion em Bordéus (1-0), que reforça os suíços como comandantes do grupo B, com sete pontos, contra três do Liverpool, que empatou 1-1 em casa com o Rubin Kazan, deixando Jurgen Klopp ainda sem vitórias como técnico dos 'reds'.

O PAOK, de Ricardo Costa e Miguel Vítor, empatou em casa com o Krasnodar (0-0) e continua em terceiro no grupo C, o APOEL, de Nuno Morais, estreou-se nos pontos, batendo o Asteras Tripolis (2-1) e subiu a terceiro no grupo K, e o Dnipro, de Bruno Gama, foi surpreendido em casa pelo Saint-Étienne (0-1), caindo para terceiro no grupo G.

O único árbitro em ação foi Artur Soares Dias, que esteve no Schalke 04 - Sparta de Praga do grupo K, que terminou com um empate (2-2).

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG