William Carvalho falha e oferece o título aos suecos

A seleção nacional não conseguiu marcar enquanto teve forças e o jogo foi para o desempate por penáltis. Os suecos falharam um e o Portugal dois.

4-3 William Carvalho falha! A Suécia é campeã da Europa de sub-21.

4-3 Lindelöf marca!

3-3 João Mário marca!

3-2 Khalili falha!! José Sá não se deica enganar pela paradinha do sueco

3-2 Ricardo Esgaio falha! Carlgren estira-se e defende

3-2 Augustinsson marca

2-2 Tozé marca! A bola bate na barra e entra... os árbitros tiveram dúvida, mas é golo

2-1 Thelin marca

1-1 Gonçalo Paciência marca!

1-0 Guidetti marca, sem hipóteses para José Sá

A Suécia vai marcar o primeiro penálti.

TERMINA O PROLONGAMENTO. O título europeu de sub-21 vai decidir-se nos penáltis

119' Tozé remata, mas sem força e para as mãos de Carlgren

117' Gonçalo Paciência de cabeça após cruzamento de Raphael Guerreiro, mas a bola sai ao lado

112' Cartão amarelo para Lindelöf por agarrar Gonçalo Paciência

111' Livre de Tozé, mas o cabeceamento de Gonçalo Paciência sai ao lado

110' Baffo derruba Iuri Medeiros à entrada da área. Cartão amarelo para o sueco. Livre perigoso

Carlgren já está recuperado

107' Cruzamento de Tozé para Gonçalo Paciência, mas chegou primeiro Carlgren a sacudir. O guarda-redes sueco lesionou-se.

COMEÇA A SEGUNDA PARTE DO PROLONGAMENTO.

INTERVALO.

98' Gonçalo Paciência remata de fora da área, mas Carlgren amarra. Portugal não consegue entrar na área e vai tentando os remates de longe

95' Khalili remata cruzado e quase marca. Que susto! Os suecos estão fiscamente mais frescos

92' José Sá agrarra quando Guidetti se isolava

COMEÇA O PROLONGAMENTO

TEMINOU. VAI HAVER PROLONGAMENTO.

89' José Sá outra vez a atirar-se aos pés de Thelin, após um passe de cabeça de Guidetti

86' GRANDE DEFESA DE JOSÉ SÁ!! O guarda-redes português defende com a mão quando Guidetti desviou para a baliza. Que perigo!

84' Outro remate de longe, agora João Mário, outra vez por cima

82' Mais um remate de longe de Tozé, agora muito por cima da baliza sueca

80' Grande corte de Tiago Ilori, quando Guidetti procurava espaço para rematar junto à pequena área

70' Substituição em Portugal: Sai Ricardo Pereira e entra Gonçalo Paciência

69' Mais um remate de longe do Tozé, mas ganha um canto

65' substituição na Suécia: sai Tibbling e entra Quaison

64' Remate cruzado de Iuri Medeiros, mas a bola sai ligeiramente ao lado do poste.

63' Grande remate de Tozé de fora da área. Carlgren agarra com muita dificuldade. Mais uma ameaça da seleção nacional

60' Substituição em Portugal: Ivan Cavaleiro entra Iuri Medeiros

54' Substituição em Portugal: sai Sérgio Oliveira e entra Tozé

53' Grande remate de Sérgio Oliveira, mas a bola sai ligeiramente ao lado da baliza de Carlgren

53' Guidetti quase marca! O avançado sueco remata já dentro da área após um passe de cabeça de Thelin

51' Contra-ataque de Portugal, Bernardo Silva coloca na pequena área, mas Ricardo Pereira não chega a tempo! Que perigo!

51' José Sá agarra um cabeceamento perigoso de Lindelöf

COMEÇA A SEGUNDA PARTE

Subtituição na Suécia: entra Baffo e entra Helander

INTERVALO. Termina sem golos a primeira parte da final do Europeu de sub-21. Portugal foi quem esteve mais perto do golo, tendo inclusive visto uma bola à barra da baliza sueca, na sequência de um livre de Sérgio Oliveira. Ao maior domínio da equipa das quinas responde a Suécia com uma defesa muito compacta, com marcações muito apertadas sobretudo a Bernardo Silva.

40' Raphael Guerreiro remata de fora da área, mas a bola sai ligeiramente por cima da barra

38' Grande oportunidade para Portugal. João Mário no coração da área, após passe de Esgaio, remata contra um sueco. O médio português falhou o remate

37' Livre direto de Sérgio Oliveira, mas para as mãos de Carlgren

25' Tibbling remata à entrada da área, mas a bola vai à figura de José Sá

19' Grande corte de Tiago Illori a intercetar um passe perigoso de Guidetti para Tibbling. Os suecos pediram penalti, mas sem razão, a bola foi cortada com o peito e não com o braço

Portugal domina o jogo, remetendo os suecos para o seu meio-campo.

14' João Mário remata muito por cima, após um toque de Ricardo Pereira

12' Khalili cruza largo, mas Tibbling cabeceou para as mãos de José Sá

7' À BARRA! Sérgio Oliveira de livre direto esteve muito perto do golo!

7' Livre perigoso à entrada da área por falta sobre William Carvalho.

3' Agora é Ricardo Pereira a rematar à entrada da área, a bola não sai longe do poste da baliza de Carlgren.

2' Cruzamento de Ivan Cavaleiro, a bola desvia em Lindelöf sai por cima da barra. Começa bem Portugal!

COMEÇA O JOGO! Sai Portugal.

- Cumpre-se agora um minuto de silêncio em memória de Masopust, melhor jogador do ano de 1962, que morreu esta semana.

- As seleções de Portugal e da Suécia entram no relvado do Estádio Eden, em Praga. Seguem-se os hinos dos dois países.

Onzes oficiais:

SUÉCIA: Carlgren; Lindelöf, Miloševic, Helander e Augustinsson; Tibbling, Lewicki, Hiljemark e Khalili; Guidetti e Kiese Thelin.

PORTUGAL: José Sá; Esgaio, Paulo Oliveira, Tiago Ilori e Raphael Guerreiro; William Carvalho, Sérgio Oliveira, João Mário e Bernardo Silva; Ivan Cavaleiro e Ricardo.

Finalista vencido em 1994, com a 'geração de ouro', por culpa de um 'golo de ouro' do italiano Pierluigi Orlandini, Portugal volta, 21 anos depois, à final, para defrontar um conjunto que também esteve num jogo decisivo, há 23 anos.

Curiosamente, a Suécia também perdeu a final com a Itália, a última disputada a duas mãos, em 1992: ganhou em casa por 1-0 e, depois, perdeu em solo transalpino por 2-0.

As duas formações têm nova possibilidade, na final da 20.ª edição da prova, depois de terem empate a um golo na terceira e última jornada da fase de grupos, resultado que, curiosamente, afastou da prova a 'squadra azzurra'.

A formação comandada por Rui Jorge marcou primeiro, já aos 82 minutos, por Gonçalo Paciência, mas os escandinavos, que perdendo seriam eliminados, ainda conseguiram restabelecer a igualdade, aos 89, por intermédio de Simon Tibbling.

Portugal chega à final invicto, com 12 vitórias e dois empates e um saldo positivo de 25 golos (36 marcados e 11 sofridos), incluindo uma fase de qualificação 100 por cento vitoriosa (10 triunfos, em 10 jogos).

Além disso, a seleção lusa tem ainda a moralização adicional de ter goleado a Alemanha por 'impensáveis' 5-0 nas meias-finais.

Por seu lado, os suecos perderam por três vezes no percurso até à final de Praga, todas na qualificação, duas na fase de grupos, na Polónia (1-2) e na Grécia (1-5), e outra na primeira mão do 'play-off' de apuramento (0-2 em França).

Os suecos lograram, porém, arredar sensacionalmente os gauleses (4-1 em casa) e, na fase final, também já surpreenderam, nomeadamente ao baterem a Itália por 2-1, na fase de grupos, e a Dinamarca por 4-1, nas meias-finais.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG