Nani confiante apesar da longa paragem

Nani, extremo internacional português, garantiu esta terça-feira em New Jersey, nos Estados Unidos, empenho total ao serviço da seleção portuguesa na fase final do Mundial 2014, no Brasil.

Nani, futebolista do Manchester United, de Inglaterra, deixou claro que não desaprendeu de jogar futebol. Pese embora não tenha cumprido uma grande parte da época 2013/2014, devido a lesão, o jogador da formação do Sporting acredita, contudo, que pode vir a ser, na mesma, muito útil ao conjunto que é orientado por Paulo Bento.

"É lógico que não joguei muitos jogos, mas não é por jogar alguns jogos que se deixa de saber fazer o que se melhor sabe e que deixamos de ter condições para mostrarmos as nossas qualidades. Sinto-me bem, tenho-me preparado bem e espero estar à altura para ajudar a equipa a atingir os seus objetivos", disse Nani esta terça-feira em New Jersey, Estados Unidos, onde Portugal irá estagiar até ao dia 11 de junho, véspera do arranque do Mundial de futebol deste ano, que terá como palco o Brasil.

Nani lembrou, de resto, que será a formação lusa a sair "beneficiada" se, porventura, o extremo jogar, durante a fase final do Campeonato do Mundo, e protagonizar, ao mesmo tempo, um bom rendimento em campo.

O internacional português, que falhou o Mundial de 2010, na África do Sul, em virtude de uma lesão sofrida já ao serviço da seleção nacional, vinca que se encontra "em plenas condições" e mostra-se, simultaneamente, convicto na recuperação total, a tempo da competição, do extremo e capitão da seleção portuguesa Cristiano Ronaldo, jogador dos espanhóis do Real Madrid e campeão da Europa de clubes em 2013/2014, juntamente com os também internacionais portugueses Pepe e Fábio Coentrão.

"É uma situação complicada [estar inapto a poucos dias do início do Mundial]. Acredito que o problema do Cristiano não seja muito preocupante. Quando o jogador não se sente nas melhores condições físicas para participar numa competição como esta cria alguma confusão na nossa cabeça, insegurança, mas temos de pensar positivo. Ele tem tempo, ainda, para descansar e recuperar", defendeu Nani, em declarações concedidas aos jornalistas.

Nani referiu que o grupo tem "trabalhado bem", acrescentando que "o treinador está satisfeito e isso é o mais importante". "Pode ser o início de uma boa campanha, em que todos esperam que Portugal possa dar muitas alegrias", frisou.

Portugal, que irá realizar dois desafios de caráter particular, de preparação para o Mundial, nos Estados Unidos (dia 06, sexta-feira, em Boston, com o México), e no dia 10, terça-feira, com a República da Irlanda, encontro este agendado para New Jersey, surgirá integrado no Grupo G da fase final do Campeonato do Mundo de futebol: a Alemanha, primeiro, a 16 de junho, os Estados Unidos, depois, a 22 de junho e, por último, na primeira fase, o Gana, no dia 26, serão os três primeiros adversários de Portugal na mais importante e mediática prova de seleções a nível mundial.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG