Sr. Ronaldo à procura de mais recordes para a história

Os sete golos de Romário são o desafio para CR7 ficar no álbum de ouro do torneio, como recordista de golos numa só edição. Mas há mais marcas a atingir...

"Cristiano Ronaldo quer fazer uma grande Taça das Confederações." O mote foi dado ontem pelo guarda-redes Rui Patrício e a verdade é que o capitão da seleção nacional poderá ter apenas esta oportunidade para entrar na história desta competição (diz-se que esta será a última edição), à semelhança do que fez no Campeonato da Europa e na Liga dos Campeões, das quais é o melhor marcador de sempre. O Mundial é a única espinha encravada na garganta de CR7...

E há várias formas de entrar no álbum de ouro deste torneio da FIFA. Uma das mais impactantes seria sagrar-se o melhor marcador e, se possível, com mais de sete golos, que é atualmente o recorde estabelecido pelo brasileiro Romário numa só edição (1997). Para o conseguir, dava jeito começar já a marcar esta tarde (16.00 horas) na estreia diante do México, na Arena Kazan. E um hat-trick frente aos mexicanos seria meio caminho andado para igualar já a marca do espanhol Fernando Torres, que atingiu esse feito por duas vezes em jogos da Taças das Confederações, embora em edições diferentes (2009 e 2013). Outro desafio é fazer um poker, algo que apenas Fernando Torres (Espanha), Marzouk Al Otaibi (Arábia Saudita), Abel Hernández (México) e Cuauhtemoc Blanco (México) conseguiram.

Um recorde aparentemente inalcansável é aquele que foi estabelecido por Cuauhtemoc Blanco, que marcou nove golos em todas as edições que participou: três em 1997 e seis em 1999. Igualar este antigo médio ofensivo significaria um torneio de sonho para Ronaldo, que na melhor das hipóteses (se chegar à final ou ao jogo de atribuição do terceiro lugar) participará em cinco jogos. Mas há mais: com um pouco de sorte pode gravar o seu nome na história se apontar o golo 400 da prova, meta para a qual faltam 18 remates certeiros.

Há, no entanto, recordes mais fáceis de atingir a médio prazo, como o de se tornar o melhor marcador de seleções a nível europeu. CR7 contabiliza 73 golos de quinas ao peito e está a apenas dois do segundo classificado, o húngaro Sandór Kocsis, que pode estar à beira de ser alcançado ou até ultrapassado. O líder deste ranking, o mítico Ferenc Puskas, começa a estar ameaçado por CR7, que só tem menos onze golos, embora alcançá-lo pareça missão impossível na Taça das Confederações. A nível mundial, está a quatro remates certeiros de igualar o lendário Pelé como quinto melhor marcador de sempre de seleções, numa tabela em que o líder, o iraniano Ali Daei, será impossível de apanhar, pois tem 109 golos.

O maior sonho de Cristiano Ronaldo é ainda assim erguer a Taça das Confederações, juntando-a ao título de campeão da Europa alcançado no ano passado. Se Portugal regressar a casa com a taça, o mais natural será que o número 7 tenha sido eleito o melhor jogador do torneio, o que lhe permitiria ser o primeiro não brasileiro ou francês a conquistar tal distinção. Só Denilson, Ronaldinho Gaúcho, Adriano, Kaká e Neymar pelo Brasil, Robert Pires e Thierry Henry pela França foram distinguidos.

Mãos no fogo pelo sr. Cristiano

Ronaldo chega a esta Taça das Confederações no meio de uma polémica relativa a uma alegada fuga ao fisco em Espanha, algo que Rui Patrício garantiu não ter consequência no rendimento do melhor do mundo. "O Cristiano está completamente focado em ajudar a equipa. É um atleta de topo, concentrado naquilo que tem de fazer", frisou.

Quem também saíu em defesa de CR7 foi o selecionador Fernando Santos, que puxou dos galões para tentar acabar com o ruído à volta da equipa: "Conheço-o bem e ponho as mãos no fogo pelo senhor Cristiano, pelo caráter ou idoneidade, enquanto atleta e homem." E numa tentativa de colocar um ponto final no assunto, o técnico nacional deixou uma crítica. "Há coisas que dizem que eu nunca ouvi lá dentro. Há coisas que se lançam cá para fora, mas que não correspondem à realidade", atirou, parecendo referir-se ao facto de ter sido noticiado que Ronaldo teria dito aos companheiros de seleção que iria deixar o Real Madrid.

Relacionadas

Últimas notícias

Brand Story

Tui

Mais popular

  • no dn.pt
  • Desporto
Pub
Pub