Ronaldo provoca "desastre financeiro" na Suécia

Imprensa sueca diz que a Federação local vai sofrer com a falta de receitas do Mundial 2014 e descreve Ronaldo de forma curiosa: "Ninguém gosta dele, mas ele não se importa."

O extremo português Cristiano Ronaldo tomou nesta quarta-feira de "assalto" as primeiras páginas da imprensa sueca, depois de na terça-feira ter "desfeito o sonho" dos nórdicos de se qualificarem para o Mundial de futebol de 2014.

Ronaldo concretizou um "hat-trick" na vitória por 3-2 da seleção portuguesa em Solna, respondendo ao "bis" do avançado Zlatan Ibrahimovic, confirmando em definitivo a qualificação para o Brasil, depois de já ter marcado o golo da vitória por 1-0 em Lisboa, na primeira mão dos "play-offs" europeus de apuramento para a fase final.

O diário Expressen deixa o aviso aos seus leitores: "Hoje é dia de notícias de pesadelo após a derrota com Portugal", titulando que "o 'hat-trick' de Cristiano Ronaldo desfez o sonho sueco" e valeu "um desastre financeiro para a federação sueca".

"Ronaldo aclamado - desilusão para Zlatan", nota outro artigo, ilustrado com fotografias de Ronaldo com o punho erguido a festejar um dos seus três golos e Ibrahimovic com as mãos na cintura, aparentemente resignado à eliminação do seu país.

O Dagens Nyheter alinha pelo mesmo discurso e titula que "Ronaldo matou o sonho da qualificação para o Mundial", qualificando o avançado de "herói português" e lamentando não haver "festa sueca no Brasil".

"Ibrahimovic devolveu aos suecos o sonho da qualificação para o Campeonato do Mundo, mas de imediato o rival Ronaldo matou-o", escreve o mesmo jornal, em referência ao momento em que "Ibra" virou o resultado para 2-1 a favor dos suecos, antes de o português responder com o 3-2.

O Aftonbladet diz sobre Ronaldo que "ninguém gosta dele, mas ele não se importa", considerando que o melhor marcador da história da seleção nacional, em igualdade com Pauleta (ambos com 47 golos), "fez superjogo", enquanto o Dagblate qualifica-o de "salvador" de Portugal, lamentando: "O sonho morreu na Friends Arena".

Ler mais

Exclusivos