Paulo Bento esclarece troca de Eduardo por Anthony

O selecionador disse esta sexta-feira que a convocatória de Anthony Lopes (Lyon) em detrimento de Eduardo (Sp. Braga) foi uma escolha "exclusivamente técnico-tática", devido ao "bom rendimento" do luso-francês.

"O Anthony já tinha estado no último estágio, em função da lesão do Beto, e agora está em função de uma opção exclusivamente técnico-tática", disse Paulo Bento na conferência de imprensa de apresentação dos convocados para os confrontos com Israel e Luxemburgo, últimos compromissos no Grupo F de qualificação para o Mundial2014.

Ainda esta sexta-feira, o treinador do Sporting de Braga mostrou-se "bastante surpreendido" pela ausência de Eduardo da convocatória, uma vez que tem sido "uma presença assídua na seleção nacional".

Já Paulo Bento defendeu a sua escolha, referindo que Anthony Lopes "está a jogar no Lyon com bom rendimento" e "adapta-se perfeitamente" à forma de jogar da seleção nacional.

"[Está] dentro do que é o nosso modelo de jogo, dentro do que pensamos que os guarda-redes têm de fazer e, como tal, é uma troca no leque dos guarda-redes mais habitual", concluiu.

Ao contrário de Eduardo, o avançado bracarense Éder foi chamado por Paulo Bento, mas o avançado está lesionado e o treinador do Braga, Jesualdo Ferreira, considera que não estará em condições para os dois jogos, mas mostrou "satisfação" pela convocatória.

Questionado sobre o assunto, Paulo Bento disse que não vai dispensar o jogador e que o departamento médico da seleção logo verá se Éder pode ou não jogar na próxima sexta-feira, frente a Israel, no Estádio José Alvalade, e na terça-feira seguinte, com o Luxemburgo, no Estádio Cidade de Coimbra.

"Dispensá-lo não, porque senão nem o teria convocado. (...) Aqui fazem-se as coisas com cabeça, temos o cuidado de entrar em contacto com as pessoas dos clubes. Não tivemos nem vamos ter nenhuma situação em que ponhamos em causa o jogador ou o clube que ele representa", disse Paulo Bento.

O responsável nacional disse que por vezes os jogadores não estão aptos para jogar pela seleção, mas que, depois de um período de três ou quatro dias, recuperam e alinham pelos seus clubes.

"Aqui falamos no sentido inverso, isto é, quando não pode jogar ao domingo pelo clube, damos um espaço temporal de três ou quatro dias para que possa jogar [pela seleção] na sexta, ou um espaço temporal de sete ou oito dias para que possa jogar na terça-feira, não mais do que isso", explicou.

Por isso, sublinhou, a seleção vai observar e integrar o avançado Éder "da melhor maneira".

"Se reunir condições para ser utilizado sê-lo-á, se não reunir condições não será utilizado", concluiu Paulo Bento, reiterando que a seleção nacional "trata bem os jogadores".

Exclusivos