Fernando Santos: "Objetivo mínimo é passar a fase de grupos. Depois, é diferente"

Selecionador nacional diz que Portugal é candidato, mas não favorito, à conquista do Mundial 2018

O selecionador Fernando Santos sublinhou que Portugal "é candidato, mas não favorito" a conquistar o Mundial 2018 de futebol, na Rússia, e considerou que o objetivo mínimo é chegar aos oitavos de final. "No nosso grupo, somos favoritos a passar. Nós e a Espanha. Por isso, o objetivo mínimo é passar a fase de grupos. Depois, já é diferente", afirmou o técnico, esta segunda-feira, em entrevista à RTP.

O treinador de 63 anos, que na terça-feira inicia a preparação para o torneio, apontou Brasil, Argentina, Espanha, Alemanha e França como as seleções favoritas a levantar o troféu no dia 15 de julho, em Moscovo. "Depois dessas equipas, aparecemos nós. Tal como foi no Euro 2016, Portugal é candidato a lutar pela vitória em todos os jogos. Portugal é candidato pelo valor da sua equipa, dos jogadores e pelo trabalho que tem feito. Mas não somos favoritos, a história prova isso", referiu.

Fernando Santos revelou que a preparação para o Mundial 2018 vai arrancar, na Cidade do Futebol, em Oeiras, com apenas 14 dos 23 jogadores convocados, e que Cristiano Ronaldo será o último a chegar, devido à participação na final da Liga dos Campeões, ao serviço do Real Madrid. "Não tenho dúvidas de que ele (Ronaldo) vai chegar bem à seleção, como sempre tem acontecido", disse.

O selecionador nacional voltou a considerar que o capitão da equipa das 'quinas' continua a ser o melhor jogador do mundo e assumiu que a sua presença "acrescenta alguns 'pozinhos'" para Portugal poder regressar da Rússia com o troféu. "Além da sua enorme qualidade, Ronaldo representa algo muito importante na seleção, devido à sua entrega e espírito coletivo. Ele sabe que sozinho não consegue ganhar nada, mas é um jogador que pode ser decisivo", considerou.

Fernando Santos acrescentou que, em competições "intensas" como o Campeonato do Mundo, a frescura mental acaba por ser "tanto ou mais importante" que o aspeto e que esse foi um dos segredos para a conquista do Europeu, em França.

O primeiro treino de Portugal está agendado para terça-feira, às 17:30, na Cidade do Futebol, com os primeiros 15 minutos a serem abertos à comunicação social. No dia 28 de maio, Portugal defronta a Tunísia, em Braga, no primeiro particular que serve de teste para o Mundial 2018.

A 9 de junho, após os particulares com a Bélgica (dia 2, em Bruxelas) e com a Argélia (dia 7, em Lisboa), a equipa lusa viaja para a Rússia, onde tem estreia marcada frente à Espanha, a 15 de junho, em Sochi.

Além dos espanhóis, Portugal defronta Marrocos e Irão, de Carlos Queiróz, nos restantes jogos do grupo B da competição - que tem início marcado para 14 de junho e final agendada para 15 de julho.

Ler mais

Exclusivos

Premium

DN Life

DN Life. «Não se trata o cancro ou as bactérias só com a mente. Eles estão a borrifar-se para o placebo»

O efeito placebo continua a gerar discussão entre a comunidade científica e médica. Um novo estudo sugere que há traços de personalidade mais suscetíveis de reagir com sucesso ao referido efeito. O reumatologista José António Pereira da Silva discorda da necessidade de definir personalidades favoráveis ao placebo e vai mais longe ao afirmar que "não há qualquer hipótese ética de usar o efeito placebo abertamente".