Gelson Martins fez corrida e Luís Neto primeiro treino

O extremo do Sporting, que foi poupado no primeiro treino da seleção, já subiu esta quarta-feira ao relvado na Cidade do Futebol, mas fez apenas corrida nos minutos abertos à imprensa, numa sessão que já contou com o central.

O extremo do Sporting, que continua a ser gerido com precaução e depois de ter falhado o primeiro treino da seleção AA na terça-feira, hoje fez apenas corrida nos primeiros minutos, acompanhado pelo fisioterapeuta António Gaspar.

Quem já participou no treino foi o central Luís Neto, chamado, tal como Mário Rui, à última hora, com os dois jogadores a substituírem na convocatória de Fernando Santos os defesas Rúben Dias e Fábio Coentrão, lesionados.

Fora das opções ficou também William Carvalho, dispensado na terça-feira do estágio, devido a uma lesão na coxa, mas que a equipa técnica portuguesa entendeu não substituir, ficando o grupo reduzido a 24 futebolistas.

Nos 15 minutos abertos, com Gelson à parte, o grupo efetuou exercícios com bola, com Fernando Santos a dividir os escolhidos em dois grupos, um dos quais com os possíveis titulares no particular com o Egito.

Com os guarda-redes longe dos restantes jogadores, Fernando Santos deixou de um lado Cédric, José Fonte, Rolando, Raphael Guerreiro, Rúben Neves, João Mário, João Moutinho, Bernardo Silva, Cristiano Ronaldo e André Silva, os possíveis titulares.

Na quinta-feira, a seleção tem programado novo treino, bem como a conferência do selecionador Fernando Santos, antes de a equipa seguir viagem para a Suíça, às 14.30.

Portugal defronta o Egito na sexta-feira, em Zurique, e a Holanda três dias depois, em Genebra, naqueles que serão os últimos particulares antes de Fernando Santos divulgar os convocados para o Mundial 2018.

Depois destes, Portugal já tem agendados mais três jogos de preparação para o Mundial, a 28 de maio, com a Tunísia, em Braga, a 2 de junho, na Bélgica, e a 7 de junho, com a Argélia, em solo luso.

A comitiva lusa parte para a Rússia a 9 junho e estreia-se no Mundial 2018 no dia 15, frente à Espanha. Cinco dias depois, mede forças com Marrocos e a 25 com o Irão, de Carlos Queiroz, em encontros do Grupo B.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Daniel Deusdado

Estou a torcer por Rio apesar do teimoso Rui

Meu Deus, eu, de esquerda, e só me faltava esta: sofrer pelo PSD... É um problema que se agrava. Antigamente confrontava-me com a fria ministra das Finanças, Manuela Ferreira Leite, e agora vejo a clarividente e humana comentadora Manuela Ferreira Leite... Pacheco Pereira, um herói na cruzada anti-Sócrates, a voz mais clarividente sobre a tragédia da troika passista... tornou-se uma bússola! Quanto não desejei que Rangel tivesse ganho a Passos naquele congresso trágico para o país?!... Pudesse eu escolher para líder a seguir a Rio, apostava tudo em Moreira da Silva ou José Eduardo Martins... O PSD tomou conta dos meus pesadelos! Precisarei de ajuda...?

Premium

arménios na síria

Escapar à Síria para voltar à Arménia de onde os avós fugiram

Em 1915, no Império Otomano, tiveram início os acontecimentos que ficariam conhecidos como o genocídio arménio. Ainda hoje as duas nações continuam de costas voltadas, em grande parte porque a Turquia não reconhece que tenha havido uma matança sistemática. Muitas famílias procuraram então refúgio na Síria. Agora, devido à guerra civil que começou em 2011, os netos daqueles que fugiram voltam a deixar tudo para trás.