Hermínio Loureiro não gostou dos assobios à selecção

Presidente da Liga pede apoio dos adeptos para o Mundial e explica reacção do público em Coimbra: "Portugueses andam descontentes com tudo."

O presidente da Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP), Hermínio Loureiro, admitiu ter ficado desagradado com os assobios à selecção no jogo com a China, e considerou essencial apoiar a equipa que estará no Mundial2010.
"Não gostei de ver a nossa selecção a ser assobiada a poucos dias do início do campeonato do Mundo", disse Hermínio Loureiro, em declarações à Agência Lusa, lembrando que se tratou de um jogo de treino, que faz parte da preparação.
No entanto, o presidente da Liga considerou que "ninguém é intocável, nem ninguém está acima de qualquer reparo".
"Espero que sejam criadas todas as condições durante a preparação da seleção com vista a termos sucesso no campeonato do Mundo para podermos uma vez mais surpreender com a qualidade do nosso futebol", afirmou.
Hermínio Loureiro afirmou ser essencial "apoiar, incentivar e acarinhar" a selecção que vai estar no Mundial, a disputar entre 11 de junho e 11 de julho, defendendo que "a atitude de Portugal tem de ser uma atitude mais positiva".
O presidente da Liga disse ainda que "os portugueses andam aborrecidos, não só com o futebol, mas com tudo, e aproveitam todo e qualquer momento para expressar essa insatisfação e esquecem-se de todo um percurso que foi feito, e da valorização e importância que tem a presença de Portugal no Mundial".
Portugal venceu quarta feira a China, por 2-0, num encontro particular disputado no Estádio Cidade de Coimbra, com a equipa das "quinas" a ser assobiada no segundo tempo, quando vencia por 1-0.
No final do jogo, o seleccionador Carlos Queiroz disse não ter gostado dos assobios, defendendo que essa conduta "não cai bem na generalidade do sentimento de todos os portugueses".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG