Danilo. Um '6' possante que também pode ser central

Chegou à seleção ainda como jogador do Marítimo e esta época no FC Porto mostrou todas as suas qualidades numa equipa que fez um campeonato para esquecer

O médio protagonizou umas das novelas de mercado no início época, quando esteve com um pé no Sporting e acabou por assinar pelo... FC Porto. A grande temporada que realizou no Marítimo, em 2014/15, despertou a cobiça de vários clubes. E não só portugueses. O Sporting parecia estar na frente da corrida, mas um golpe de mestre de última hora de Pinto da Costa desviou-o para o Dragão.

Natural da Guiné Bissau, chegou a Portugal com seis anos, depois de a mãe ter decidido emigrar em busca de melhores condições de vida. O futebol estava-lhe no sangue e, como morava na zona de Sintra, começou a jogar no modesto Arsenal 72. Já na etapa dos iniciados mudou-se para o Estoril Praia e depois para o Benfica. Acabou por não ficar na Luz (não chegou a acordo e saiu em final de contrato), onde esteve dois anos nos juniores, e teve como primeiro clube como profissional o Parma, de Itália, que o contratou por cinco temporadas depois das boas exibições no Campeonato Europeu de sub-19 de 2010.

Posso ser alternativa como central e como médio defensivo. São posições que sei executar em bom plano. É sempre uma vantagem ter polivalência. O meu lugar é onde o treinador quiser. Mas A minha posição é de "seis', numa conferência de imprensa da seleção a 27/03/2016.

Apesar de ser apontado como o novo Patrick Vieira (pelas suas características físicas e na forma de jogar), não teve oportunidades no Parma e na mesma temporada em que chegou foi cedido ao Aris Salónica, da Grécia. Em 2011/12 regressa ao clube italiano, mas participa em apenas cinco jogos. É novamente cedidio, desta feita ao Roda, da Holanda, onde é titular indiscutível da equipa.

Em 2013 assina pelo Marítimo. Duas épocas fabulosas na Madeira, onde mostra todas as suas qualidades no meio campo (também pode jogar como defesa central, como aconteceu algumas vezes durante esta época ao serviço do FC Porto), como um exímio recuperador de bolas e eficaz na transposição para o ataque, valeram-lhe uma transferência para o FC Porto, onde se impôs definitivamente - realizou um total de 44 jogos em todas as competições e apontou seis golos.

A estreia na seleção nacional, pela mão de Fernando Santos, acontece em março de 2015, ainda como jogador do Marítimo, no jogo particular de má memória que Portugal perdeu frente a Cabo Verde, entrando em campo na meia hora final. Hoje é primeira escolha de Fernando Santos e certamente manterá esse estatuto durante o Europeu de França.

BI

Data de nascimento: 09/09/1991 (24 anos)
Naturalidade: Bissau, Guiné
Altura: 1,90 m
Peso: 79 kg
Clube atual: FC Porto
Clubes de formação: Arsenal 72, Estoril e Benfica
Trajeto: Parma, Aris Salónica, Roda, Marítimo e FC Porto
Títulos: Não tem

CARREIRA NA SELEÇÃO
Estreia: 31/3/2015, Portugal-Cabo Verde (0-2)
Internacionalizações: 9
Golos: 0
FASE DE QUALIFICAÇÃO
Jogos: 3
Minutos: 270
Golos: 0

NÚMEROS
5 - Clubes representados enquanto sénior (Parma, Aris Salónica, Roda, Marítimo e FC Porto)
22 - Número da camisola
169 - Total de jogos ao longo da carreira
13 - Total de golos na carreira
2 800 000 - Valor da transferência pago pelo FC Porto ao Portimonense

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG