Ronaldo é futebolista mais bem pago do mundo

CR7 ultrapassa Messi na lista da Forbes. Vai receber esta época 107 milhões de euros. É o quarto desportista mais rentável do mundo.

Aos 36 anos, Cristiano Ronaldo continua no topo do mundo no que diz respeito ao rendimento desportivo - como prova o primeiro mês no Manchester United -, mas também a nível financeiro, afinal recuperou o estatuto de futebolista mais bem pago do mundo, segundo o ranking anual publicado pela revista norte-americana Forbes. O internacional português destronou o rival argentino Lionel Messi...

Com o seu regresso a Old Trafford, CR7 passa a auferir 107 milhões de euros brutos por temporada, dos quais 60 milhões estão diretamente relacionados com o seu salário e com os prémios pelo seu regresso a Manchester. O resto (47 milhões) é o resultado dos contratos publicitários com diversas marcas como a Nike, Herbalife, Clear e, obviamente, a sua marca CR7, que inclui, entre outras coisas, perfumes, roupa interior, óculos, uma cadeia de hotéis e de ginásios.

Na prática, de acordo com a Forbes, só há três outros desportistas no ativo que superam os rendimentos anuais de Cristiano Ronaldo. São eles o tenista suíço Roger Federer com 77 milhões de euros, o basquetebolista americano LeBron James que aufere 55 milhões de euros e o golfista norte-americano Tiger Woods com 51 milhões de euros.

Lionel Messi caiu para o segundo lugar dos futebolistas mais bem pagos do mundo e nem a sua transferência do Barcelona, onde esteve 21 anos, para o Paris Saint-Germain impediu a ultrapassagem por parte de Ronaldo. No PSG, Messi vai auferir 63,9 milhões de euros nesta temporada, mais do que CR7 vai ganhar no Manchester United, pelo que a diferença entre os dois craques está nos contratos publicitários, com os quais o argentino vai arrecadar 30,1 milhões de euros com marcas como a Adidas, Pepsi, Jacobs & Co. e Budweiser, com quem assinou em 2020 um contrato válido por três anos.

Trio do PSG no top-4

De acordo com a Forbes, os dez futebolistas mais bem pagos do mundo devem arrecadar qualquer coisa como 499 milhões de euros brutos na atual temporada, um valor ainda acima dos 486 milhões de euros que receberem na época passada, o que significa que a crise financeira causada pela pandemia não se reflete nas maiores estrelas mundiais. Deste bolo total, a maior fatia tem a ver diretamente com salários e prémios pagos pelos clubes, que totalizam 354 milhões de euros e corresponde a uma subida de 2,6% em relação à temporada passada.

Curioso é que o Paris Saint-Germain coloca três das suas estrelas no ranking dos quatro mais bem pagos do mundo, pois a seguir ao segundo posto ocupado por Messi estão o brasileiro Neymar que, aos 29 anos, tem rendimentos anuais brutos de 81 milhões de euros, enquanto o francês Kylian Mbappé atinge os 37 milhões, sendo o mais novo deste ranking da Forbes, com apenas 22 anos.

O top cinco é encerrado pelo egípcio Mohamed Salah, do Liverpool, que aos 29 anos aufere 35 milhões de euros brutos anuais. Nos dez primeiros, a principal surpresa é o veterano espanhol Andrés Iniesta, de 37 anos, que representa atualmente os japoneses do Vissel Kobe e ocupa o sétimo lugar. Iniesta assinou recentemente um novo contrato com o clube do Japão por mais dois anos, auferindo 30 milhões de euros, o mesmo montante do Bola de Ouro, Robert Lewandowski, do Bayern Munique.

carlos.nogueira@dn.pt

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG