Encerramento com cheiro a Tóquio. PM japonês vestiu-se de Super Mário

Shinzo Abe foi figura do encerramento dos Jogos no Brasil, ao aparecer vestido como Super Mário, a icónica figura dos jogos da Nintendo

A cerimónia de encerramento dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro contou já com uma antevisão do que serão as próximas olimpíadas, marcadas para Tóquio em 2020. E, apesar da batida do samba brasileiro, foi mesmo a prestação japonesa que marcou quem assistiu.

A delegação que prepara os Jogos Olímpicos de Tóquio idealizou um breve espetáculo, que contou com a projeção de um vídeo elencando os locais mais turísticos da capital japonesa e recuperando as figuras icónicas da cultura pop do Japão, do Pac Man à Hello Kitty.

Mas o grande destaque foi para a entrega do primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe, que surgiu em palco acabado de sair de um cano verde e com o boné vermelho de Super Mário, o célebre canalizador italiano dos videojogos da japonesa Nintendo. O PM japonês caprichou no disfarce e usou mesmo a fatiota da personagem - umas jardineiras azuis - que depois deixou cair, apanhando uma bola de futebol chutada por outra das figuras mais queridas da animação japonesa: o capitão Tsubasa.

O governante, que não é conhecido por ter uma personalidade especialmente extrovertida, não se poupou a esforços para prometer uns Jogos Olímpicos em grande, e ofuscou mesmo o presidente da Câmara de Tóquio, que agitava a bandeira olímpica vestido com um tradicional quimono japonês.

A originalidade de Shinzo Abe tornou-se assunto dominante nas redes sociais e acabou por concentrar grande parte das atenções, com muitos internautas a admitir que vão querer ir a Tóquio para as próximas olimpíadas.

Ler mais

Exclusivos