Confusão no Brasil custa patrocinador a Ryan Lochte

Lochte e outros nadadores norte-americanos afirmaram ter sido assaltados, quando na verdade causaram distúrbios num posto de abastecimento

A confusão que envolveu alguns nadadores norte-americanos no Rio de Janeiro, entre eles a estrela Ryan Lochte, começa a causar problemas. Lochte acabou de ver a Speedo cancelar o patrocínio com o atleta.

"Não podemos perdoar o comportamento, que vai contra os valores da marca. Apreciamos muitos dos seus feitos e esperamos que ele [Lochte] aprenda com essa experiência", disse a marca em comunicado.

De acordo com a ESPN, a Speedo irá doar cerca de 44 mil euros, que estariam destinados para Lochte, à ONG Save The Children, parceira da marca que está presente no Brasil.

Lochte e outros nadadores norte-americanos afirmaram ter sido assaltados, quando na verdade causaram distúrbios num posto de abastecimento enquanto estavam embriagados.

A justiça brasileira pediu que os passaportes dos atletas em questão fossem apreendidos, para evitar a fuga do país, mas Lochte e um outro nadador já haviam deixado o Brasil.

Em termos monetários, para Lochte, podem haver mais cortes, sendo que a Ralph Lauren também está na calha para cancelar o seu contrato com o nadador.

Ao todo, entre patrocínios e prémios, calcula-se que Ryan Lochte receba cerca de 3,1 milhões de euros por ano.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG