Rio 2016: Governo empresta dinheiro ao Rio de Janeiro para evitar vergonha internacional

Rio de Janeiro decretou na passada sexta-feira o "estado de calamidade"

O secretário executivo do Programa de Parcerias e Investimentos, Moreira Franco, disse esta segunda-feira que o governo Federal vai emprestar dinheiro ao Rio de Janeiro para não passar vergonha internacional durante os jogos Olímpicos e Paralímpicos.

"É necessário ajudar os servidores do Estado do Rio de Janeiro, não podemos 'pagar esse mico' [expressão que significa 'passar vergonha'] internacional. Assumimos compromissos para os Jogos Olímpicos na gestão anterior que não foram cumpridos", afirmou.

Na sexta-feira passada, a 49 dias do início dos Jogos, o governo do Rio de Janeiro decretou o "estado de calamidade" devido aos graves problemas financeiros que enfrenta.

Desde o final do ano passado, o Estado tem registado dificuldades em fazer os pagamentos devidos a trabalhadores e aposentados do setor público, e a manutenção de equipamentos de saúde, segurança e educação.

Questionado sobre o assunto, Moreira Franco, que estava num seminário sobre Segurança Jurídica e Governança na Contratação de Obras Públicas organizado pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), classificou a situação do Rio de Janeiro como "terrível".

"Creio que o governo do Presidente [interino] Michel Temer não vai aceitar que nós brasileiros paguemos esse mico no momento em que a imagem do Brasil está muito ruim. Ele acredita que essas circunstâncias impõem uma atitude de Governo federal", reforçou.

Para estancar esta grave crise financeira, o Governo federal já anunciou que pretende enviar, nos próximos dias, 2,9 mil milhões de reais (760 milhões de euros) ao Rio de Janeiro através de uma transferência extraordinária.

O Programa de Parcerias e Investimentos depende organicamente do gabinete do Presidente da República Michel Temer.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG