Quintana resiste às investidas e vence Volta à Catalunha

Contador, Froome a Aru atacaram, mas Quintana resistiu. Martin "roubou" pódio a Richie Porte

O colombiano Nairo Quintana (Movistar) confirmou hoje a sua primeira vitória na Volta aCatalunha em bicicleta, depois de controlar os ataques na sétima e última etapa, ganha pelo russo Alexey Tsatevich (Katusha).

Na curta tirada de 136,4 quilómetros, com partida e chegada em Barcelona, o espanhol Alberto Contador (Tinkoff), segundo classificado, a sete segundos, não deu tréguas ao líder nas oito voltas ao circuito de Montjuíc, mas o colombiano, bem escudado pela sua equipa, respondeu à altura.

Após o constante sobe e desce da montanha 'olímpica', o único português presente, André Cardoso (Cannondale) terminou a etapa em 62.º, a 3.29 minutos do vencedor, e fechou a prova no 36.º posto da geral, a 10.20 de Quintana.

Enquanto o irlandês Dan Martin (Etixx-QuickStep) aproveitou os 'sprints' intermédios para ganhar as bonificações suficientes para 'roubar' a terceira posição ao australiano Richie Porte (BMC), vencedor do ano passado, Contador resguardou-se e esperou pela entrada no parque de Montjuíc.

Na terceira volta ao circuito final, a cerca de 38 quilómetros da meta, Contador acelerou, acompanhado por Matteo Tosatto e Yuri Trofimov, mas Quintana, protegido por Winner Anacona e Imanol Erviti, nunca perdeu de vista o madrileno e foram mesmo os seus companheiros a marcar o ritmo daí para a frente.

A cerca de 11 quilómetros do final, a Movistar voltaria a responder sem problemas a uma novo ataque de Contador e posteriormente a outro de Christopher Froome (Sky), ao mesmo tempo que foram anulando outras tentativas, como uma liderada por Fabio Aru (Astana), vencedor da Volta a Espanha de 2015, e outra pelo espanhol Joaquim Rodríguez (Katusha).

Alheios a esta luta, Alexey Tsatevich e o eslovaco Primoz Roglic (Lotto Jumbo), únicos resistentes de uma fuga bem mais madrugadora, disputaram a vitória num 'sprint' a dois, que acabou por ser favorável ao russo, após 3:13.33 horas de corrida.

Passados 14 segundos, encabeçado pelo colombiano Jarlinson Pantanto (IAM), chegava o grupo dos favoritos, sem que Quintana, segundo classificado da Volta a França no ano passado, tivesse sido verdadeiramente incomodado. O colombiano conservou os sete segundos de avanço sobre Contador, enquanto Martin e Porte terminaram a 17 e Tejay Van Garderen (BMC) foi quinto, a 27, numa prova renhida, em que o oitavo, Froome, ficou somente a 46 segundos.

Exclusivos