Rússia e Qatar foram "as melhores coisas que aconteceram"

Presidente da CONCACAF considera que toda a corrupção na atribuição dos Mundiais de 2018 e 2022 "despertaram o futebol"

O novo presidente da Confederação de Futebol da América do Norte, Central e Caraíbas (CONCACAF), Victor Montagliani, considerou hoje que a atribuição dos Mundiais de 2018 e 2022 à Rússia e ao Qatar "foi uma tempestade bem-vinda".

Envolvidas no processo de corrupção que abalou toda a estrutura da FIFA, as duas candidaturas acabaram por "acordar o mundo do futebol".

"A Rússia e o Qatar foram as melhores coisas que aconteceram no futebol. Se isto tudo não tivesse acontecido, teríamos permanecido no mesmo 'status quo'. Parece que todos estes escândalos despertaram o mundo do futebol. Foi uma tempestade bem-vinda", disse Montagliani, durante um congresso em Londres.

O presidente da CONCACAF lembrou que foram as suspeitas em torno da atribuição da organização dos Mundiais à Rússia e ao Qatar que desencadearam as investigações que 'derrubaram' o então presidente da FIFA, Joseph Blatter.

"Questiono, se não tivessem surgido essas suspeitas, as autoridades 'atacariam' o problema da corrupção. Provavelmente, sim, mas ainda me questiono", admitiu o presidente da CONCACAF, eleito para o cargo em maio.

O dirigente aproveitou também para fazer 'lóbi' para uma candidatura de um país filiado na CONCACAF à organização do Mundial de 2026.

"É o momento do Mundial voltar a 'casa'. Se algum país da nossa confederação avançar, claro que terá todo o meu apoio", garantiu Victor Montagliani.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG