Platini critica lentidão do Comité de Recurso na apreciação da sua suspensão

A ausência de uma resposta do Comité de Recurso "congelou" a sua candidatura à presidência da FIFA

O francês Michel Platini, candidato à presidência da FIFA, mostrou-se hoje surpreendido com a "lentidão" do comité de recurso do organismo, por este ainda não ter tomado uma decisão sobre o recurso que apresentou à sua suspensão.

Michel Platini foi suspenso provisoriamente por 90 dias pelo Comité de Ética da FIFA a 08 de outubro, por implicação no escândalo de corrupção que atinge a instituição, tal como o presidente demissionário do organismo, o suíço Joseph Blatter, o secretário-geral, o francês Jérôme Valcke.

A 10 de outubro, o presidente da UEFA, recorreu da suspensão de 90 dias para o Comité de Recurso da FIFA, não tendo ainda obtido qualquer resposta.

A ausência de uma resposta do Comité de Recurso impediu, para já, a tomada de uma decisão final sobre o processo de candidatura de Platini às eleições agendadas para 26 de fevereiro.

Hoje, o Comité de Ética da FIFA anunciou a admissão de cinco candidaturas à presidência do organismo, remetendo para janeiro uma decisão sobre a lista de Michel Platini, líder da UEFA, que se encontra suspenso.

"Platini está surpreendido com a lentidão do Comité de Recurso", refere o comunicado assinado pelo advogado do antigo internacional francês, considerando que a lentidão "é contrária à urgência do processo eleitoral".

Com a candidatura de Platini ainda a aguardar validação, são, por agora, cinco os candidatos à sucessão de Joseph Blatter: o suíço Gianni Infantino, braço direito de Platini e secretário-geral da UEFA, o francês Jérôme Champagne, o jordano Ali Bin Al Hussein, Salman bin Ebrahim Al Khalifa, do Kuwait, e o sul-africano Tokyo Sexwale.

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG