Pelé: "Agradeço ao Ronaldo este lindo golo de bicicleta"

Obra de arte de CR7 contra a Juventus correu o Mundo. Em declarações ao DN, o astro brasileiro diz que o português está a perpetuar os golos de rara beleza que ele fez no passado

Depois de muitas tentativas falhadas e 648 golos depois, Cristiano Ronaldo conseguiu marcar pela primeira vez um golo de bicicleta num jogo oficial. Fê-lo num palco digno, no Estádio da Juventus, na Liga dos Campeões, um gesto perfeito a recordar as mais belas bicicletas da história do futebol que tiveram em Pelé um dos seus maiores protagonistas.

O mundo não ficou indiferente. A obra de arte de CR7 fez manchete em quase todos os jornais desportivos do planeta, provocou milhares de memes (ilustrações humorísticas) que se tornaram virais na internet e as reações surgiram de todo o lado. Inclusivamente de Pelé, um dos grandes jogadores que imortalizaram este tipo de golos. Em declarações ao DN através da sua assessoria de imprensa, Pelé, o rei, agradeceu ao avançado português aquele segundo golo fabuloso apontado à Juventus e ao grande Gianluigi Buffon. "Agradeço ao Cristiano Ronaldo este lindo golo de bicicleta. Ele está a perpetuar golos de rara beleza como eu marquei na minha carreira. Que as novas gerações continuem a fazer golos como este que o Cristiano marcou", disse.

Numa curta mensagem nas redes sociais, o astro brasileiro já se tinha pronunciado sobre o lance, insinuando que ele, o rei do futebol, tinha servido de inspiração: "Alguém viu aquele golo de um jovem chamado Cristiano Ronaldo? Fico a imaginar onde ele aprendeu aquilo..."

Uma bicicleta na barra

Ironia das ironias. Na véspera do jogo com a Juventus, no treino de adaptação ao relvado dos italianos, Ronaldo tentou marcar de bicicleta precisamente na mesma baliza onde pouco mais de 24 horas depois apontou a obra de arte. Mas acertou na barra! Há muito que CR7 perseguia a chilena (termo dado pelos espanhóis ao remate acrobático de bicicleta), mas até terça-feira, nos 648 golos (contando já o primeiro à Juventus, também de sua autoria) em jogos oficiais, não tinha conseguido.

A história poderia ter sido diferente se em outubro de 2006, ao serviço da seleção nacional, no Estádio do Bessa, numa partida da fase de qualificação para o Euro 2008 contra o Azerbaijão, o árbitro não lhe tivesse anulado (mal) um golo de bicicleta, por considerar que a bola não ultrapassou totalmente a linha. O destino quis que esse momento chegasse em pleno Estádio da Juventus, num jogo da Liga dos Campeões, e numa baliza à guarda do grande Gianluigi Buffon. Foi o golo 649 da carreira do avançado português.

"Uma vez marquei pela seleção, de bicicleta. A bola bateu na trave e entrou e o árbitro não viu. Foi parecido, mas este foi um pouco melhor, mais espetacular. Saltei muito alto e obviamente é um golo que fica na memória. Seguramente foi o meu melhor golo", confessou CR7 num vídeo difundido nas redes sociais do Real Madrid. E saltou mesmo bem alto! De acordo com as medições feitas pelo jornal Marca, CR7 elevou-se a 1,41 metros da relva e o seu pé direito na altura do remate estava a 2,38 metros do chão.

O golo de Ronaldo à Juventus foi ontem manchete em (quase) todos os jornais desportivos, de Portugal a Espanha, passando por França e Itália, e até na Argentina, Peru e na China. As poucas exceções foram as duas publicações da Catalunha - El Mundo Deportivo e Sport.

As reações também chegaram de todo o lado. "Cristiano Ronaldo já pode abandonar a Terra e jogar contra os marcianos", enfatizou Álvaro Arbeloa, jogador do Real Madrid, nas redes sociais. O gigante inglês Peter Crouch aproveitou a oportunidade para lembrar que há uns anos, ao serviço do Liverpool, marcou um golo idêntico: "Apenas alguns de nós conseguem fazer aquilo."

O momento de CR7 também chegou à NBA. "Vocês não estão entretidos? Cristiano, isto nem sequer é justo. Indecente", comentou LeBron James, jogador dos Cleveland Cavaliers e grande estrela do basquetebol norte-americano. Já Zlatan Ibrahimovic, ao seu bom estilo, optou por uma provocação. "Foi um bom golo mas devia tentar fazê-lo a 40 metros", escreveu nas redes sociais, aludindo ao seu golo de bicicleta pela Suécia contra a Inglaterra, em 2012.

Quem também se pronunciou foi o mexicano Hugo Sánchez, que há 30 anos, também ao serviço do Real Madrid, marcou um grande golo de bicicleta. "Fico muito feliz por ele e pelos adeptos do Real. Espero que este seja o primeiro de muitos e que inicie uma sequência de golos de bicicleta", referiu o melhor jogador mexicano de todos os tempos.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG