Pedro Henrique e José Ferreira discutem título até ao fim

Marlon Lipke e Filipe Jervis foram eliminados e a luta pelo título nacional fica reduzida apenas a dois surfista

Pedro Henrique continua a mostrar-se em grande forma nas ondas do Guincho. O líder do ranking Liga Moche já garantiu presença nas meias-finas do Huawei Cascais Pro e aumenta assim a pressão sobre José Ferreira. Ao mesmo tempo, viu outros dois concorrentes ao título ficarem pelo caminho: o alemão Marlon Lipke e o português Filipe Jervis caíram na terceira ronda da última e decisiva etapa no circuito nacional de surf.

Na segunda ronda, Pedro Henrique totalizou 15,50 pontos, deixando a concorrência a grande distância. O surfista luso-brasileiro voltou a passear a sua qualidade técnica no round 3, finalizando a bateria no primeiro lugar com 16,25 pontos. A partir dos quartos-de-final cada bateria tem apenas dois atletas. Aí, o surfista de 34 anos bateu Francisco Duarte, 22.º classificado do ranking nacional, com 13,75 pontos contra 6,65.

O título nacional está cada vez mais perto para o surfista que disputou o WCT em 2006. Se isso acontecer, qual a importância do feito para um atleta que deixou o Brasil há cinco anos para viver em Cascais? "Realmente vou ficar muito contente. Hoje a minha vida é totalmente diferente, vivo e compito pela bandeira de Portugal e um título nacional seria incrível porque, nem sei explicar, seria uma coisa muito única. Já ganhei um título europeu, mas não foi dentro de casa. Hoje tenho aqui a minha família, a minha esposa, as minhas filhas, poder dar esse presente para elas seria demais."

Nas meias-finais, Pedro Henrique terá pela frente o espanhol Gony Zubizarreta, um dos atletas que têm mostrado melhor surf nesta última etapa.

José Ferreira (3.º) é o único que pode impedir a festa do luso-brasileiro. O jovem de 24 anos continua com esperança de conseguir o título nacional e esteve em bom plano no segundo dia de prova. O surfista do Guincho passou as rondas 2 e 3 em primeiro lugar e, nos quartos-de-final, defrontou Eduardo Fernandes, 10.º do ranking. José totalizou 12 pontos, mais 5,50 do que o seu adversário.

Hoje será o último dia na derradeira etapa da Liga Moche, com o título ainda por decidir. Para ser campeão nacional, José Ferreira tem de ganhar no Guincho - seria a sua primeira vitória numa etapa do circuito português - e esperar que Pedro Henrique seja eliminado nas meias-finais. O surfista é favorito na sua bateria das meias--finais, contra Francisco Alves (25.º). Mas antes, se o luso-brasileiro bater Gony Zubizarreta, o título de campeão ficará entregue. Mesmo que José Ferreira e Pedro Henrique se defrontem na final, o surfista natural de Cascais já não poderá roubar a liderança ao ex--atleta do WCT.

Carol tenta quinta vitória

No circuito feminino, Carol Henrique começou nesta sexta-feira a prova no Guincho já com o título assegurado. Mesmo assim, a irmã de Pedro Henrique, líder do ranking masculino, assegurou presença nas meias-finais, onde defrontará Camilla Kemp e tentará a quinta vitória seguida em 2016. Se Pedro vencer o título, será uma festa de família em Cascais.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG