Tonga espanta o mundo

E ao 19.º dia do Mundial surgiu a grande surpresa da prova com o triunfo de Tonga sobre a França, por 19-14. E os franceses bem podem agradecer ao ponta Vincent Clerc, que ao marcar um ensaio no último minuto deu a qualificação aos bleus

Um ensaio de Suka Hufanga e 14 pontos do abertura Kurt Morath (deixa o Mundial com 45 pontos, o 2.º melhor da prova) deixaram o mundo do râguebi de boca aberta perante uma França que continua a desiludir. E se não fosse Vincent Clerc, os bleus tinham saído mais cedo da Nova Zelândia e o seleccionador Marc Lièvremont teria, pela certa, que emigrar.

Por seu lado a Inglaterra suou a bom suar para vencer a Escócia, por 16-12, graças a um ensaio (único do jogo) apontado por ponta TGV Chris Ashton (melhor marcador do mundial, com seis).

Os escoceses, que venciam ao intervalo por 9-3 (e chegaram a 12-3, o que colocava os seus arquirivais fora da prova) e pela 1.ª vez não vão estar nos quartos-de-final, venderam caro o desaire e contaram com a desastrada pontaria de Jonny Wilkinson, que só à sua conta desperdiçou 15 pontos (quatro penalidades e um fácil drop).

No outro jogo do dia para o grupo C, a Austrália bateu em Nelson a Rússia, por 68-22, com nove ensaios e bis para Berrick Barnes e Drew Mitchell. Mas os russos voltaram a estar bem e despediram-se no seu Mundial de estreia com mais três ensaios para um total de oito na prova.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG