Tiago Machado sobe ao terceiro lugar da Volta a França

Português da NetApp integrou a fuga do dia, chegou com mais de cinco minutos de vantagem sobre o pelotão e só tem Tony Gallopin e Vincenzo Nibali à sua frente na geral. Tony Martin ganhou a nona etapa.

Tiago Machado subiu este domingo do 20.º para o terceiro posto da Volta a França, depois de ter sido décimo na nona etapa da corrida, que ligou Gérardmer e Mulhouse, num total de 170 quilómetros. O ciclista português da NetApp integrou a fuga do dia, da qual chegaram a fazer parte 30 ciclistas, e trabalhou bastante na cabeça do grupo para chegar à meta com vantagem suficiente para os favoritos, que seguiam tranquilamente no pelotão.

Numa jornada com seis contagens de montanha (uma de primeira categoria, duas de segunda e três de terceira), o atleta de Famalicão, de 28 anos, chegou a 2.45 minutos do vencedor, o alemão Tony Martin (Omega Pharma-Quick Step), e tem agora apenas dois ciclistas à sua frente na geral: o novo camisola amarela, Tony Gallopin (Lotto-Belisol), que também integrou a bem sucedida escapada, e o anterior líder do Tour, Vincenzo Nibali (Astana), destronado este domingo.

Quanto à etapa propriamente dita, o tricampeão do mundo na especialidade contrarrelógio, Tony Martin, "cavalgou" a solo desde que fez descolar o adversário que o acompanhava, Alessandro De Marchi (Cannondale), na subida de primeira categoria (Gueberschwihr), a mais de 40 quilómetros da chegada. O alemão ofereceu, assim, o segundo triunfo na 101.ª edição da Grande Boucle à sua formação, depois de Matteo Trentin já ter vencido em Nancy, na sétima tirada.

Sérgio Paulinho (Tinkoff-Saxo) foi um dos "companheiros" de escapada de Tiago Machado e finalizou o dia na 15.ª posição com o mesmo tempo do compatriota.

Quanto à geral, voltou a verificar-se um mini-revolução, com Gallopin a ascender ao primeiro posto, com 1.34 minutos de vantagem sobre Nibali e 2.40 de avanço para Tiago Machado. Richie Porte (Sky) caiu para o quinto lugar, Alejandro Valverde (Movistar) desceu para sétimo e Alberto Contador (Tinkoff-Saxo) foi relegado para a nona posição.

Já Rui Costa (Lampre-Merida), que terminou no pelotão (a 7.46 minutos da cabeça da corrida) junto dos restantes favoritos ao pódio em Paris, não conseguiu evitar a saída do top-10, ocupando agora o 11.º lugar, a 4.26 minutos do dono da maillot jaune.

Esta segunda-feira, joga-se a Volta a França mais "a sério", numa etapa de 161,5 quilómetros, com partida em Mulhouse e chega em La Planche des Belles Filles, com os ciclistas a terem de ultrapassar sete montanhas, a última das quais coincidente com a meta e de primeira categoria.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG