Sonho renovado. Miguel Oliveira quer vitórias "ou até um título"

Piloto começa Mundial de Moto 3 com nova equipa (KTM) e ambição de ganhar algo inédito para Portugal. Ontem fez o melhor tempo nos treinos livres do Grande Prémio do Qatar.

Miguel Oliveira cresceu, ganhou experiência e estatuto, e chegou a uma equipa de topo (KTM). Aos 20 anos, e no arranque da sua 5.ª temporada no Mundial de motociclismo - este fim de semana no Qatar -, o piloto aponta ao que ainda não foi feito por um português: conquistar "vitórias ou até um título".E a época começou bem, pois garantiu ontem o melhor tempo (2.06.580m) nos treinos livres.

Ao fim de três anos em Moto3 (a categoria que substituiu os 125cc, em que o luso se estreou, a tempo parcial, em 2011), Miguel Oliveira é hoje um homem com experiência. "O facto de ter passado os últimos três anos a desenvolver motos em corrida deu-me uma experiência enorme. A informação que consigo debitar quando desço da moto é bastante abrangente e de fácil comunicação, algo que as equipas e fábricas pretendem", descreve, ao DN, o piloto de Almada.

O tempo de aprendizagem (na Aprília, Suter Honda e Mahindra) já passou. Miguel Oliveira ganhou os primeiros pódios da carreira (quatro - com um 2.º lugar na Austrália, em 2012, como melhor recordação) e não tem mágoa por não ter dado um salto maior. "Nada correu mal. Ganhei o estatuto de bom piloto no paddock e enquanto o conseguir manter sei que vou continuar a correr", diz o piloto, que vai tentando conciliar o motociclismo com o curso de medicina dentária ("vale-me a compreensão dos professores e dos meus colegas").

Leia mais na edição impressa ou no e-paper do DN.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG