Rui Costa: "Pirenéus serão as últimas oportunidades"

O português fez esta terça-feira um balanço da participação no Tour e revelou que a equipa Movistar vai tentar tudo para vencer uma das etapas dos dois próximos dias, que vão ser disputadas em montanha.

No segundo dia de descanso da Volta a França, o ciclista de 25 anos revelou ao site da formação em que alinha, a Movistar, que não resta outra alternativa aos corredores que não seja atacar e fazer parte de uma fuga para procurar o triunfo numa das tiradas que vão ter os Pirenéus com palco.

"Temos de aproveitar as etapas dos Pirenéus da melhor forma possível, pois vão ser as duas últimas oportunidades que vamos ter. Nos últimos dias, tudo indicava que podia integrar as fugas e a de segunda-feira falhou por pouco. Tentei mas a sorte não esteve do meu lado", explicou Rui Costa no portal do conjunto espanhol.

O vencedor da Volta a Suíça deste ano recusa, no entanto, baixar os braços, mesmo estando ciente da dureza das estradas pirenaicas: "Talvez a primeira seja mais exigente devido à fadiga que levamos e pela mudança de ritmo que implica, mas a segunda será mais dura e temos de procurar não gastar todas as energias na quarta-feira para passar a de quinta-feira da melhor forma possível."

Em jeito de balanço, o poveiro falou num "Tour positivo", voltando a referir que "estar entre os 20 primeiros era algo em que não pensava" antes de chegar a solo francês.

Outros conteúdos GMG