Rogge garante que COI vive situação financeira sólida

O presidente do Comité Olímpico Internacional (COI) garantiu hoje que o organismo mantém uma situação financeira saudável, com reservas de 558 milhões de dólares (aproximadamente 461 milhões de euros).

Jacques Rogge assegurou a solidez financeira do COI durante a sessão de abertura da sua Assembleia Plenária, que antecede os Jogos de Londres, com início oficial marcado para 27 de julho.

Há um ano, as reservas do COI rondavam os 592 milhões de dólares (cerca de 489 milhões de euros), valor bem superior aos 105 milhões de dólares (cerca de cerca de 87,5 milhões de euros) divulgados em 2001.

Na abertura da 124.ª sessão da Assembleia Plenária, Jacques Rogge voltou a reiterar que a luta contra o doping "é uma prioridade absoluta" e lembrou que os Jogos Londres2012 vão ser os mais controlados de sempre.

"Aumentámos o número de controlos antes e depois dos Jogos, com controlos extraordinários", disse Rogge, destacando a cooperação entre várias entidades envolvidas na luta contra o doping.

Jacques Rogge, que há 12 anos preside ao COI, assegurou que o organismo quer também lutar contra a viciação de resultados e apostas ilegais, nomeadamente através da cooperação com as autoridades britânicas.

"Na luta contra as apostas ilegais e viciação de resultados, aumentámos a fiscalização e a cooperação com a Comissão de Fiscalização de Apostas da Grã-Bretanha, com a Interpol e com os comités olímpicos nacionais", disse.

O presidente do COI considerou essencial lutar contra as ameaças que afetam o desporto, mas defendeu a necessidade de uma boa gestão das organizações desportivas, considerando que estas devem ser alvo de rigorosas auditorias internas e externas.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG