Portugueses estiveram perto das meias finais

Portugal esteve a vencer e só caiu na 'negra', nos quartos de final, frente à Coreia do Sul, país número dois da hierarquia mundial da modalidade.

A equipa olímpica portuguesa de ténis de mesa perdeu com a sua congénere da Coreia do Sul por 3-2, obrigando os jogadores sul-coreanos a um quinto jogo para conseguir passar às meias-finais. Marcos Freitas foi o último a competir pela equipa nacional.

Numa série de cinco partidas, a formação sul-coreana começou por levar a melhor, com Sangeun Oh a derrotar Tiago Apolónia por 3-0. Porém, Marcos Freitas empatou a ronda no jogo seguinte, vencendo Saehyuk Joo por 3-1, com os parciais de 16-14, 11-6, 6-11 e 11-9.

Seguiu-se o jogo de pares, em que os sul-coreanos, segundos da hierarquia mundial, não conseguiram impedir a vitória portuguesa de 3-2, pelas mãos de João Monteiro e Tiago Apolónia. O guardense e o lisboeta, respetivamente, conseguiram a reviravolta depois de perderem os dois primeiros sets, fazendo os parciais de 6-11, 10-12, 11-1, 11-8 e 11-7 frente à dupla de Ryu e Oh.

A Coreia do Sul igualou o encontro na partida seguinte, com Joo a vencer João Monteiro por 3-1, com os parciais de 8-11, 11-6, 11-4 e 12-10. O português não acusou contudo cansaço, apesar de enfrentar um adversário que vinha com um jogo de descanso.

O derradeiro teste estaria reservado para Marcos Freitas, o mais bem sucedido português a nível individual de toda a equipa nestes Jogos. Depois de perder os dois primeiros sets, o madeirense de 24 anos ainda recuperou o ponto seguinte, mas já não foi capaz de fazer frente ao mais experiente Ryu, que levou a melhor no quarto e último set, fechando a vitória para os sul-coreanos com os parciais de 11-5, 11-6, 9-11 e 11-3.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG