Pistorius procura acordo com família de namorada

O atleta Oscar Pistorius procura realizar um acordo financeiro amigável com a família da sua namorada, morta no dia dos namorados, para evitar a abertura de um processo civil, escreve hoje a imprensa sul-africana.

Contactado pela agência de notícias AFP, um dos advogados do atleta sul-africano citado pelo diário sul-africano The Times, Kenny Oldwage, recusou-se a confirmar a informação e absteve-se de fazer outros comentários.

Segundo o jornal, os advogados do atleta querem que a compensação financeira seja resolvida antes do início do julgamento de Pistorius pelo assassinato da namorada.

Os advogados propõem uma compensação à família da modelo por perda de rendimentos e prejuízo moral.

Oscar Pistorius enfrentará um julgamento, com início marcado para 3 de março de 2014, pelo assassinato da sua namorada, a modelo Reeva Steenkamp, a 14 de fevereiro deste ano. A acusação pede pena de prisão perpétua para o atleta.

Reeva Steenkamp, que faria 30 anos na segunda-feira, era uma modelo sul-africana bastante conhecida e possuía uma vida confortável. Com o seu meio-irmão, ajudava financeiramente os pais, que são reformados.

A imprensa sul-africana afirmou que a família pede no âmbito civil três milhões de rands (220 mil euros) em perdas e danos.

A modelo foi morta por Pistorius com diversos tiros desferidos através da porta da casa de banho, que estava fechada, na residência de ambos em Pretória.

Pistorius, de 26 anos, alega que foi um acidente e que disparou pensando ser um ladrão infiltrado em sua casa, através da janela da casa de banho.

Nas audiências que já decorreram, o procurador tentou demonstrar que o campeão paralímpico assassinou a sua namorada depois de uma briga.

Amputado das duas pernas, na altura do joelho, Pistorius tornou-se uma celebridade e chegou a participar nos Jogos Olímpicos de Londres em 2012, chegando à meia-final dos 400 metros e à final da estafeta 4x400 metros.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG