Pilotos afinam motores

Os pilotos presentes na 45.ª edição do Rali de Portugal estiveram esta segunda-feira a tratar das últimas afinações antes dos reconhecimentos da prova.

O português Bernardo Sousa, campeão nacional em título, teve a primeira experiência na WRC ao volante de um Ford Fiesta, que também estreou.

"Foi a primeira vez que conduzi o carro desta nova geração. Fi-lo durante cerca de 50 quilómetros e penso que foi um teste muito produtivo, já que deu para perceber que a maior diferença reside no motor, que tem turbo e, como tal, mais potência do que o utilizado no S2000", disse o madeirense.

Esta edição da prova portuguesa vai contar também com a estreia de dois novos minis John Cooper Works S2000, antes de aparecem oficialmente no WRC, na Sardenha, pilotados pelo brasileiro Daniel Oliveira e pelo português Armindo Araújo.

O bicampeão do mundo de Produção (PWRC), que se estreia este ano no Mundial de Ralis, sentiu, no entanto, problemas com o carro.

"Tentámos encontrar as afinações ideais, mas parámos cedo, porque tivemos um problema de motor. A equipa está a procurar perceber o que aconteceu, mas temos outro motor para o rali, que é melhor do que aquele que testámos na semana passada", afirmou Armindo Araújo.

Além dos portugueses, também as equipa de fábrica procederam a vários testes.

Os dois franceses da Citroen Sébastien Loeb (heptacampeão mundial) e Sébastien Ogier (vencedor da última edição do rali português) trabalharam durante quatro dias na zona de Faro.

Já as duas figuras da Ford, os finlandeses Mikko Hirvonen e Jari-Matti Latvala testaram os veículos durante cinco dias nos arredores de Tavira.

O Rali de Portugal arranca na próxima quinta-feira, com a super especial em Lisboa, e termina no domingo

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG